Star Trek: Discovery | 1×10 – Despite Yourself

E finalmente temos o aguardado retorno de Star Trek: Discovery com esse novo episódio. Para os fãs que estavam acompanhando as teorias referentes a série este episódio foi um prato cheio. E vamos ao nosso review!

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

O episódio continua exatamente do ponto onde parou no 9º episódio, com os tripulantes da Discovery tentando entender aonde foram parar após os saltos simultâneos, enquanto socorrem Stamets que entra em choque após tantos saltos.

Como já apontavam algumas teorias desde o sonho da oficial Michael, somos reapresentados a dimensão paralela conhecida pelos fãs desde a série clássica como Universo Espelho.

A trama de Tyler, interpretado por Shazad Latif, se aprofunda, enquanto a teoria sobre sua verdadeira identidade como o klingon Voq toma mais forma com sua interação junto a guerreira, que nos revela que Tyler sofreu uma forma de terapia psíquica e que uma personalidade mais profunda se esconde no mesmo. Ver a oração klingon feita pelos dois personagens foi um ótimo momento na trama de todo episódio.

O capitão Lorca nos revela que ele e Stamets já teorizavam que os saltos de esporos pudessem levar a outras dimensões, mas que não tinham como confirmar ainda, algo que os saltos simultâneos causaram, e para retornarem a sua dimensão decidem investigar mais sobre onde estão, e se deparam com uma versão bem diferente de casa. A Terra não foi o berço da Federação junto a outras raças alienígenas, mas sim do Império Terráqueo, não mais com os objetivos de exploração e conhecimento sobre o universo, mas de conquista e erradicação de outras raças. Inclusive suas versões nesta dimensão se mostram bem diferentes, especialmente a oficial Tilly, que foi um grande destaque neste episódio, já que sua versão é a capitã da Discovery no Império.

A situação de Stamets se mostra bem grave com o mesmo alternando entre se manter estático com os olhos vidrados e se manter falando frases aparentemente sem sentido, mas com o desenrolar do episódio se mostram frases sobre o que acontece na trama. Então podemos esperar mais ligações entre a fala do catatônico Stamets e o que essa dimensão nos revelará.

Infelizmente, o Dr. Hugh, médico da nave e marido de Stamets, é assassinado por Tyler, ao tentar ajudá-lo a entender as transformações que passou, mostrando que o mesmo sofreu alterações para se tornar humano, com seus membros sendo dilacerados e diminuídos.

Para se manterem vivos em meio ao Império a tripulação e a Discovery passam por uma reformulação ao se disfarçarem, e foi muito empolgante ver as mudanças acontecendo em toda a nave, novamente destacando a oficial Tilly. Já o capitão Lorca, Michael e Tyler partem rumo a nave Shenzhou, para que Michael acesse informações sobre a Defiant, outra referência a série clássica, que também esteve nesta dimensão.

Star Trek: Discovery com este novo rumo, se torna cada vez mais sombria e empolgante. Vida longa e próspera a todos que nos acompanham!

Lucas Rafael Faccioli

Nerd leitor de quadrinhos. Marvete de coração, dcnauta em crescimento.