Raio Negro/Black Lightning | 1×03 – LaWanda: The Book of Burial

Estes 3 primeiros episódios de Raio Negro (Black Lightning) serve para concluir o arco inicial da série, mostrando o renascimento do herói e também o nascimento de sua filha heroína, mas o mais importante, a série consegue se mostrar mais do que um drama de gênero de super-herói, sendo relevante para uma luta e uma causa.

Logo de início temos uma das falas mais importantes vindas do reverendo que resolve se mobilizar contra Os 100 e fazer uma passeata com seus fiéis que estão cansados de tanto abuso: “Se não são os policiais nos matando, somos nós mesmos”. Depois de tantos problemas que temos acompanhado com o abuso da polícia em cima da comunidade negra norte-americana, vemos aqui uma forma de protesto da série contra todo o sistema, e contra pessoas de dentro da própria comunidade.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

As conversas entre Jefferson e Lynn são sempre cheias de nuances tão interessantes. Primeiro parece que os dois não aceitam direito o retorno de Raio Negro, depois apenas Jefferson vê isso como uma necessidade inevitável, para neste episódio Lynn estar na linha de frente dos tiros do bandido de Tobias e ao ver suas filhas correndo risco, compreende que o marido está certo. A questão é se ela o aceitará ao seu lado como Raio Negro novamente, ou se aceita somente seu retorno e nada de Jefferson. Só que logo vemos que a briga entre eles irá longe ainda… Lynn quer Jennifer morando com ela, pois não quer que a filha sofra vendo o pai chegando ferido.

Tobias então nos apresenta uma pessoa acima dele dominando as ruas de Freeland: Lady Eve. Amei a forma como a personagem nos é apresentada de forma forte e decidida, cheia de gracejos e pronta para rapidamente dominar quem estiver abaixo ela. Tobias treme para ela, nos mostrando um perigo ainda maior, pois vemos a frieza de Tobias ao mandar sua assistente atirar no reverendo, que também acerta Khalil.

Com a população agora querendo voltar as ruas por conta do retorno de Raio Negro, a polícia também entrará na linha de frente, já que Henderson vê seu retorno como um justiceiro nas ruas, aumentando até mesmo o número de incidentes e até de mortos. Fico imaginando se Henderson tem um dedo com Tobias, ou até mesmo direto com Eve…

Agora, não confiei em Gambi apagar as imagens de Tobias no local do tiroteio. Tudo bem que tem o fato do vilão quase ter matado Jefferson há 9 anos, mas fica parecendo que tem algo mais por trás. Gostei da tecnologia dele para mostrar a cidade e modificar as rotas.

Enquanto Jennifer está focada em Khalil e ele agora está sem movimentos das pernas, antes foi legal ver ela sendo honesta com os pais e a reação dos mesmos. Ter a confiança dos filhos é saber ouvir suas decisões e conversas e aconselhar.

Já Anissa está treinando para controlar seus poderes e até compreender sobre mutações, mas é ela conhecendo Grace Choi (heroína do grupo Outsiders, inclusive quadrinho que ela apresenta a Anissa na série) que deixa as coisas interessantes, já que nos quadrinhos as duas tem um relacionamento. Quero ver mais do crescimento de Anissa na série e ela se conhecendo como heroína. E será que teremos detalhes sobre Grace? Sua herança amazona dos quadrinhos aparecerá aqui? Ansioso!!!

Surpreso com a qualidade de Raio Negro, seja por seu roteiro, seja por seu elenco, mas outra coisa que sempre chama a atenção é a deliciosa trilha sonora.

Confira a trilha sonora de Raio Negro no Spotify:

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.