Pretty Little Liars | 7×20 – ‘Til DeAth Do Us pArt [Series Finale]

E Marlene King busca nos entregar o que sempre foi quisto neste episódio final de Pretty Little Liars, peca na correria, mas acerta na forma como amarra todas as coisas, mesmo com a redundância ao utilizar a saída das gêmeas… O melhor é que a produtora sabe como tirar o melhor de suas atrizes e aqui mostra o enorme talento de Troian Belissario.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Todo o episódio foi focado em Aria e seu casamento, mas mostrando que após resolverem o problema de Mona, 1 ano se passou elas estavam mais tranquilas, mesmo que lembrassem dos problemas. Emily e Alison estão juntas cuidando das gêmeas que não sabem quem é o pai… Enquanto Hanna segue com problemas com Caleb, já que ela fica muito na cola de Mona, sem saber que a amiga está mais insana do que nunca.

A série ainda achou espaço para tratar de fertilidade, com Hanna engravidando de Caleb, enquanto Aria guarda o segredo de que é infértil, tratando com Ezra então sobre a possibilidade de uma barriga de aluguel e adoção, o que eles acabam preferindo ir atrás.

Tudo então se volta para Spencer, que consegue até ter bons momentos com Melissa e Toby, para então ela descobrir que -AD é ninguém menos que Alex Drake, sua irmã gêmea que se aproximou de Charlotte e pegou para si o amor de família que ela nunca teve e coloca a culpa em Spencer. Com a morte de Charlotte ela deseja tudo o que Spencer sempre teve, incluindo Toby.

Aos poucos vamos vendo Mary contar sobre a existência de Alex e como ela foi vendida, para então lá na Inglaterra ser abandonada ainda pequena em um orfanato. Seu crescimento foi solitário e Wren quem a encontra e conta sobre Spencer e mostra Melissa. Dali tudo desanda, pois ela acaba se encontrando com Charlotte e usa tudo isso para destruir as meninas quando sua irmã é morta. Archer passa todo o dinheiro dos DiLaurentis para ela.

Todo esse caminho vemos Alex tomando os lugares de Spencer, como no encontro dela com Ezra no aeroporto e depois daqui ela acaba matando Wren e carbonizando o seu corpo e fazendo um diamante para guardar no colar. E ainda sobre Wren, em um dos encontros dela com Alison e Emily, ao pegar uma das meninas no colo deixa claro que Wren teve lindas filhas, nos revelando assim a paternidade das meninas.

E aos poucos Alex vai sendo desmascarada, como Toby vendo o livro dela, mas principalmente com Jenna sentindo o seu cheiro e suas atitudes, é ali que eles conseguem chegar ao banker que ela escondia Mary, Spencer e Ezra…

Posso não ser capaz de enxergar, mas posso cheirar uma vadia uma milha de distância” – Jenna

Com tudo resolvido vemos as meninas tendo os seus finais felizes, como já estava seguindo, mas o melhor desse final foi ver Mona se isolando e criando um banker do outro lado do mundo e escondendo Mary e Alex, para brincar com elas.

Depois de 7 anos Marlene King finaliza sua história com as mentirosinhas Aria, Hanna, Spencer, Emily e Alison e já começa a colocar novos tijolos para iniciar uma nova trama envolvendo a pedante da Addison e suas amigas… Será que a Freeform investirá em um reboot de Pretty Little Liars a essa altura? Veremos…

Então, um adeus as meninas e a certeza de que “para dois manterem um segredo, um deles deve estar morto“…