One-Punch Man #5 | Resenha

E finalmente coloquei as mãos na 5ª edição de One-Punch Man, mangá lançado pela Panini Comics no selo Planet Manga. Aqui chegamos praticamente a metade da história lançada até aqui, uma vez que no Japão está agora no volume 11.

Toda essa edição ficou em cima do novo grande vilão a chegar na cidade: o Rei dos Mares. O mesmo conseguiu derrotar/matar inúmeros heróis classificados, de nível C até aos de níveis mais altos, como SS. Gostei da montagem do vilão, e a forma como a trama foi conduzida, mesmo em dado momento soar repetitiva.

Adentrar a classificação dos heróis e mostrar Saitama conseguindo sair da categoria C e ir para a B, mesmo que na última posição, foi engraçado e abre bem o panorama da inocência do personagem. Gosto da forma como Genos fica no pé dele e teme que ele uma hora mude por conta da sociedade vê-lo como um herói fajuto.

Os outros membros da organização de heróis começam a ficar de olhos mais aberto para cima de Saitama. Espero ver mais desenvolvimento para ele e a forma como se relaciona com os outros heróis, e falando nisso, os novos heróis que vão surgindo sempre trazem algo de interessante, como o próprio Genos, ou Sonic e o rapaz da Bicicleta agora. Até aqui só sinto falta de uma heroína…

Agora estando sob os holofotes, acredito que Saitama comece a entender melhor como as coisas. Ri demais com ele descobrindo sobre o dinheiro que os heróis registrados ganham, e são excelentes as tirinhas no fim dos volumes.

One-Punch Man continua divertida e instigante e a arte de Yusuke Murata nos mantém ligados na ação do roteiro de ONE. Além disso, a edição da Panini Comics continua vindo bem caprichada.

FICHA TÉCNICA

Título: One-Punch Man #5
Autor: ONE (roteiro) e Yusuke Murata (arte)
Editora: Panini Comics – Planet Manga
Ano: 2016
Gênero: Ação, Aventura