O Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story | Primeiras Impressões

Chegando para segunda temporada depois do elogiadíssimo primeiro ano, intitulado People vs O.J. Simpson, American Crime Story lá em 2016 se firmou como uma das melhores séries exibidas na TV. Criada por Ryan Murphy o seriado é produzido em formato de antologia, ou seja, a cada temporada ACS conta com um grande crime que provocou choque para sociedade americana.

Para esses novos episódios intitulados de O Assassinato de Gianni Versace, Murphy e sua equipe reuniram um elenco conhecido de Hollywood para contar um pouco dos eventos relacionados a morte do conhecido estilista que aconteceu lá no final da década de 90. E o novo ano de ACS é baseado no livro Vulgar Favors, escrito pela jornalista da revista Vanity FairMaureen OrthTom Rob Smith (Crimes Ocultos, 2015) escreve o roteiro dos dois primeiros episódios da temporada que vimos junto com o Canal FOX e deixamos aqui nossas primeiras impressões.

American Crime Story
Foto: FX

Conhecido no meio da moda por suas apostas ousadas e claro por suas festas em sua Mansão, Gianni Versace era uma figura de destaque em Miami e no mundo LGBT. Toda essa fama e notoriedade atraiu a atenção de Andrew Cunham, um serial killer que já estava sendo perseguido pelo FBI pela morte de outras pessoas e viu em Versace uma oportunidade para continuar seu ciclo de golpes, afinal Versace tinha tudo que Cunham desejava. E como divulgado anteriormente, a trama já inicia com o assassinato em si e O Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story não poderia começar de forma mais explosiva.

Com um visual estonteante e uma caracterização de época realmente muito caprichada, ACS: Versace chama atenção logo nos seus minutos iniciais pelo glamour, pelas cores chamativas e pela imponência que a Mansão Versace nos mostra. E claro o casarão representa bem a figura de seu dono e a imagem que ele quer passar. E isso tudo fica muito mais acertado quando a produção consegue fazer uma relação direta de como Cunham vivia e diferente da vida de sua vitima ele tinha uma muito mais modesta.

Por mais que Edgar Ramirez consiga representar bem um Versace com a cabeça nas nuvens, um ser flutuante e que vibrava basicamente num ritmo diferente do que as outras pessoas, o ator cria um personagem que sabe basicamente que Miami está a seus pés, seja pelo seu status ou por sua influência. Ramirez acerta o tom com seu Versace, mas quem realmente rouba a cena é Darren Criss, como Cunham.

A representação do serial killer é magnética, impressionante e realmente charmosa como o psicopata. Vindo de Glee (também de Murphy) Criss consegue embarcar num personagem mais adulto, complexo e acerta em mostrar suas habilidades de sedução de uma forma fantástica. Cunham envolve todos em sua rede de mentiras e no momento que ator abre a boca você para falar seu texto, o espectador é capturado pelo ótimo trabalho de caracterização do ator que realmente mostra para o que veio.

Penelope Cruz como Donatella Versace, consegue também criar uma aura única da irmã do estilista e mesmo com um sotaque carregado a atriz passa um sentimento de perda misturado com luto mas também cria uma Donatella com uma ferocidade sem tamanha. Quando Cruz entra em cena, parece que mundo para e segura seu fôlego para deixar a personagem loira com seu óculos escuros dominar o ambiente. Ricky Martin por incrível que pareça está muito bem como Antonio D’Amico o parceiro de Versace de longa data e seu papel tem muito mais camadas que poderíamos imaginar.

O Assassinato de Gianni Versace: American Crime Story mostra em seus primeiros episódios que esse novo ano irá trabalhar muito mais com a questão do lado mais psicológico de seus personagens do que apenas ser uma série de Tribunais. Os episódios parecem que irão desenrolar o que motivou os eventos que uniram Gianni e Andrew naquela tranquila manhã de julho em seu desfecho trágico. Darren Criss, faz uma atuação envolvente e poderosa que promete roubar as cenas nessa temporada de ACS e apostando alto deve ser figurinha certa nas próximas temporadas de premiação.

American Crime Story retorna com toda força para criar uma temporada impactante, mais dramática e numa narrativa muito mais intensa e cheia de detalhes. Uma grande (e perigosa) aventura por dentro de um dos eventos mais marcantes dos últimos anos e uma série que não pode ser perdida.

A produção será exibida aqui no Brasil, pelo Canal FX, que também confirmou a estreia para 18 de janeiro, às 23h.

Miguel Morales

Sempre posso ser visto lá no Twitter falando sobre o que acontece na TV aberta, nas séries, no cinema e claro outras besteiras. Uso chapéu branco e grito It's Handled! Me segue lá: twitter.com/mpmorales