Filmes Notícias 

Mesmo sem Star Wars, Disney já atingiu a marca de 10 bilhões de dólares em bilheteria global!

O que é muito dinheiro para você? Hoje em dia, com a régua do 1 bilhão sendo cruzada quase todos os tempos nas produções do cinema, pelo menos a Walt Disney Company, o topo é um lugar comum.

Agora no começo de Dezembro, o estúdio atingiu $3.28 bilhões em bilheteira só nos EUA e outros US$6.717 bilhões em mercados internacionais. Isso tudo dá US$ 9.997 bilhões de dólares no total, praticamente 1 bilhão de dólares redondo, não é mesmo?

O estúdio ainda tem Star Wars – A Ascensão Skywalker para estrear no dia 19 aqui no Brasil, e dia 20 nos EUA. É muito dinheiro.

2019 foi um ano de exageros para o estúdio. O ano começou com Capitã Marvel que chegou na marca de 1 bilhão, passou por Vingadores: Ultimato com 2 bilhões e 700 milhões de dólares (se tornou o filme mais lucrativo de todos os tempos), e ainda com os live-acion de Aladdin (US$ 1.051 bilhões) e O Rei Leão (US$1.656 bilhões) e as animações Toy Story 4 (US$ 1. 074 bilhões) e Frozen 2 que deve atingir a marca do bilhão até o final do ano.

Até mesmo Malévola 2 fez uma boa quantia com mais de US$400 milhões.

O ano da Disney ainda foi impulsionado pela finalização com a fusão da 20th Century FOX que amargou alguns prejuízos por aí como X-Men: Fênix Negra (fez US$250 milhões), e capitalizou bastante com o lançamento do seu serviço de streaming , o Disney+ que bateu recorde de assinantes.

Para a temporada de premiações, o estúdio tenta emplacar Jojo Rabbit e Ford Vs Ferrari nas categorias principais, Frozen 2 e Toy Story 4 em Melhor Animação, e ainda Spirit, música de Beyoncé em O Rei Leão, e Into The Unknown de Frozen 2 em Melhor Canção.

Hoje o CEO, Robert Iger foi eleito o Empresário do Ano pela prestigiosa revista Time. Não por menos, em 2019 o ano foi da Disney e do Mickey.

Imagem

Postagens relacionadas