Marvel – Manto e Adaga | 2×01-02 – Restless Energy / White Lines

E um retorno por mim aguardado era o de Marvel – Manto e Adaga. A série sobre Tandy e Ty fez uma jornada bem interessante durante a primeira temporada e retornou consistente com o que foi mostrado, além de nesses 2 episódios já mostrar a que veio.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Em “Restless Energy” vemos as consequências das ações dos adolescentes e como tudo se revirou, com Tandy voltando ao balé e frequentando um grupo de apoio ao lado de sua mãe, enquanto Ty, sem poder voltar para casa, resolve ser justiceiro.

Ty quer trazer justiça aos jovens da rua, tirar drogas e o dinheiro sujo, levando-o de volta a Brigid, que fica irritada com a atitude do jovem. Só que Ty não tem o que fazer, uma vez que sua mente está vazia, mesmo que esteja cheia de dor e sofrimento por conta da falsa acusação de ter matado Fuchs.

Já Tandy quer também fazer algo para ajudar ao próximo e acaba vendo em uma garota do grupo a chance de fazer isso, tirando-a dos abusos do namorado. A questão é até onde o próximo quer ser ajudado.

Então entramos em “White Lines“, que apresenta mais da religião de Auntie e Evita, trazendo os santos e crenças e colocando Ty em um caminho mais certo. Gosto da forma como ele volta a se aproximar de Evita, e ela se torna parte importante para ele controlar os poderes e ter a cabeça mais no lugar.

O caminho de Brigid volta a cruzar com os jovens em um assassinato, só que ela é mais comedida em suas ações, obrigando Mayhem assumir sua identidade, deixando-a presa em casa. Mayhem é seu lado mais selvagem, e diferente dos quadrinhos, na explosão da Roxxon, ela se separou do corpo de Brigid e ainda tem as unhas fortes e cheias de veneno.

Eles se encontram ao descobrir uma organização que faz sequestro de jovens, e a colega de Tandy seria uma das vítimas, mas Ty, de certo modo, impediu que algo acontecesse.

Marvel – Manto e Adaga agora coloca Ty, Tandy e Brigid frente-a-frente com Mayhem, mas não dá para saber o que esperar desse encontro, pois ela se torna a anti-heroína da temporada, enquanto desenham um mal maior para ser desenvolvido.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.