Marvel – Manto e Adaga | 1×04 – Call/Response

Marvel – Manto e Adaga finalmente colocou Tandy e Tyrone para conversarem depois de se cruzarem tantas vezes… Como cada um consegue ver o lado um do outro, esse papo foi importante para situá-los das condições de seus poderes e de como estão conectados.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

O mais bacana do encontro dos dois é a forma como eles acabam decidindo seguir suas vidas e ir atrás de respostas para os acontecimentos recentes.

É bacana ver Tyrone perdido entre fazer o certo e o errado, mas ele querer se conectar com o policial que matou seu irmão, só que é a conexão que faz com seu pai que torna o personagem mais intenso. A forma como Otis leva o filho para adentrar a sua história em Nova Orleans, mostrando o trabalho com a tribo Mardi Gras e a construção dos uniformes que fazem sua história é incrível.

Tyrone encontrando o manto que Billy estava construindo e decidindo por terminar o mesmo é um ato simbólico muio bacana.

Agora, Tandy também resolve sacudir sua vida e ao ver que Greg, mesmo casado, quer se esforçar para trazer felicidade pra as duas foi muito bem abordado. A medida que ela vai se conectando com o advogado e vendo que ele pode mesmo fazer diferença para a vida das duas é bacana.

O problema é que Greg fuçou onde não deve e em meio a uma ligação de Melissa, que havia brigado com ele, ele acaba sendo morto por homens que parecem ter sido enviados pela Roxxon Corp para ocultar sua investigação. Tandy viu tudo de longe.

Triste e sem saber o que fazer, Tandy tenta cometer suicídio ao ver que sua vida não tem um caminho trilhado, mas ela acaba acordando e cortando as correntes que se amarrou para pular no rio com uma adaga de luz.

No fim ela quer reencontrar forças para investigar o destino do pai, enquanto Tyrone quer se aproximar de O’Reilly para fazer o que é certo, e acaba pegando uns documentos da Roxxon na delegacia.

Estou curtindo muito o desenvolvimento de Marvel – Manto e Adaga, está mais denso, mostrando mais os dramas dos personagens e colocando seus poderes como algo secundário, não sendo tão importante para o desenvolvimento de momentos chaves da trama.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.