Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. | 4×17 – Identity and Change

E assim como seu episódio anterior, a sequência no Framework tem feito um bem e tanto a Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. a série está focada e cheia de nuances interessantes que podemos compreender com o envolvimento e a mudança de seus personagens. Simplesmente adorando a série e a forma como essas mudanças buscam abraçar e nos mostrar uma personalidade de como tudo poderia ser diferente…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Para mim a maior e mais dolorosa mudança é a de Fitz, que mesmo com Madame Hydra, ou Aida, lhe mostrando Simmons não volta a si e ainda mostra uma personalidade capaz de matar qualquer um para proteger sua nova amada. Sempre víamos que ele era capaz de tudo por Simmons, e com Madame não é diferente, e até Simmons estranha suas atitudes, mas o choque maior é vê-lo matando Kitsworth, a mulher que Radcliffe usou como base para criar Aida.

Ward, Jeffrey, Coulson e Simmons chegaram a Radcliffe depois de seguirem informações que Daisy consegue ao invadir o perfil de Aida no computador da HYDRA. A conversa deles e de como estão presos no Framework é legal e pode trazer as pessoas para fora desta realidade, mas o maior problema é que ele conta que ele e Kitsworth não podem sair, pois estão mortos no mundo real, restando somente suas mentes. E nem isso mais, pois depois de encontrá-los e Aida expor a “prisão” que era para ela o mundo real, ele mata Kitsworth, mesmo com todos implorando para não fazer aquilo.

Outro ponto importante é May, que continua demonstrando sua força e devoção a seus superiores e não ligando para consequências. Os atos de ver a menina que salvou matando inúmeras pessoas a altera significativamente e nem mesmo Mack e sua Hope são capazes de mudar algo. Ela os usa para expor Daisy e acaba descobrindo a verdade sobre ela e Ward. E falando nele, finalmente o personagem volta a me cativar.

Ward faz parte da resistência, encabeçada por Jeffrey, o Patriota, que lidera a retomada da SHIELD, que aqui tem a cara do que vimos em Agent Carter, uma vez que a agência não evoluiu por conta do avanço da HYDRA. Após escapar de May e da HYDRA, Mack deixa claro que irá ajudá-los a derrubar a HYDRA, e salvar Daisy, que foi pega por May.

Essa nova versão e imaginar o que vem acontecendo fora do Framework me motiva a querer mais da série e isso Agents of S.H.I.E.L.D. tem aprendido a fazer muito bem. Cativar com suas tramas mais fechadas, com arcos menores e mudanças significativas em seus personagens.

Fico por aqui, comentem e to be continued