Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. | 6×10-11 – Leap / From the Ashes

Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. explica Coulson/Sarge, mas ainda assim deixa a desejar na forma que conduz a trama e se mantém emocional. É interessante vermos como os personagens reagem, mas voltam a bater na tecla emocional e na forma como ainda planejam manter Coulson naquela forma.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

As cenas de Izel pulando de corpo em corpo para fugir foi bem legal, mas faltou alguma coisa no desenvolvimento, pois não temos laços com ela, mesmo que tenha matado o Agente Davis e ainda colocado Yo-Yo e Mack em risco, e usado a memória de Benson para atormentá-lo.

O pior é que ela conseguiu fugir e ir parar no templo e lá começar a formar seu plano para ligar as dimensões a Terra e assim liberar seu povo. Fico esperando por Sarge vir contra ela…

Ele ainda precisa acordar e deixar as memórias de Coulson parar de atormentá-lo. Isso aconteceu pois a entidade se prendeu a uma forma física e a memória de Coulson que passou temporariamente dentro do objeto que prendeu Gravitron e os monolitos. Mesmo morrendo, uma pedaço dele ficou preso.

Skye e May ainda se prendem a isso e com ele prometendo ajudá-los a destruir Izel, as coisas devem ficar mais insanas.

No meio de campos temos momentos chatos entre Deke, Simons e Fitz quando o tema é família, mas quando começam a pensar na ciência e dispositivos, a relação deles voltam a ficar interessantes.

Agora é ver o que o dispositivo que impede Izel de pular de corpo irá funcionar, mas principalmente, como será o confronto entre eles…

Só que a distância temos os Chronicom querendo pegar Simon e Fitz para ajudá-los a evitar que Chronica-2 seja destruído, e eles farão isso nem que precisam pasar por cima de todos…

Agora me faltam 2 episódios de Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. para colocar em dia.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.