Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. | 6×08 – Collision Course (Part I)

Na tentativa de criar laços com Sarge, Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. reforça o tom de “quem é ele” e esquece da forma como poderíamos ter sido apresentado a uma nova raça alien, ou até mesmo se esquece se está ou não falando de multiversos. Assim, Collision Course fica sem sal e Izes não empolga.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A ruiva é a nova vilã, é ela quem cria os tais Shrives e faz todos os tripulantes da nave de Fitz engolirem o animal, fazendo-os assim os seus “pets”. Ainda com tom cômico entre Fitz e Simmons, principalmente por conta dos ciúmes dele com o seu “eu” do futuro, que casou e curtiu a lua de mel com Simmons, a série os fãs de bobo, mas coloca os Chronicom com as mentes deles em sua nave e prontos para “adentrá-las”.

Na Terra, onde a nave deles começam a pousar, Sarge faz de tudo para agir sozinho e mostra que a decisão é explodir tudo, deixando Snowflakes para traz. Sua missão é única e exclusivamente de matar Izes, não se importando com as vidas perdidas no meio do caminho.

Daisy, May, Yo-Yo e Mack ficam na briga sobre confiança e o fato dele se parecer com Coulson, mas a série peca em ficar só nisso. Enquanto isso, arruma saídas como Benson pesquisando a mitologia Inca e descobrindo que Izes é um demônio saído dela, e ainda mais, ela está atrás dos monolitos…

Goste de Jax e Paco sendo derrotados por Yo-Yo, já que eles não imaginavam que ela era uma Inumana, mas a série ao colocá-los trancafiados para serem resgatados por Sarge não nos faz aproximar mais deles. Mas gostei dos efeitos de sua viagem entre o caminhão e a jaqueta de Jaco, algo que já vimos quando eles invadem o cofre da joalheria no começo da temporada.

E é isso, Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. gasta tempo demais em coisas muitas vezes desnecessárias, como o humor de Deke e sua jogada para cima de Snowflake (citando um exemplo), enquanto queremos adentrar mais na mitologia e entender linha do tempo e tudo o mais que rola na série.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.