Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. | 6×01 – Missing Pieces

Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. retorna com o episódio se passando 1 ano após os eventos de Gravitron e antes da invasão da Ordem Negra a Terra. Infelizmente a série não mostra nada mais que isso, deixando a entender que é uma linha alternativa do MCU, pois nem os sumidos no estalo são citados…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

No espaço vemos Simmons desesperada em encontrar Fitz e a dinâmica entre ela, Daisy, Davis e Piper é sensacional. Os 4 isolados no universo e tendo que se virar para resolver os problemas que encontram no caminho é ótimo, principalmente com a Confederação mapeando tudo e esperando o momento certo para detê-los.

O problema é que eles só tem mais 2 saltos e precisam voltar a Terra para realinhar a estratégia, já que a nave de Fitz foi cortada ao meio e eles só encontraram a sua câmara vazia. Discussões de Simmons com a equipe, ela toma a decisão de ir até o planeta distante onde Fitz parece estar.

Na Terra Yo-Yo está de caso com o Agente Keller, enquanto Mack está focado em ser um diretor tão bom quanto Coulson, tanto que fica vendo seus conselhos através de um holograma. May tenta interferir, pedir para ele ser mais realista, e voltarem a fazer a SHIELD crescer.

Ciência é necessária estar de volta então Mack e May convocam Dr. Marcus Benson para reiniciarem a Academia. O personagem é o segundo LGBTQ+ a fazer parte da série, que já teve o herói Joey Gutierrez no time de Daisy.

A trama então se volta para 5 pessoas que aparecem na Terra vindas de um lugar desconhecidos. Um deles fica preso no concreto e deixa claro que tudo irá pelos ares. É aí que na Índia vemos uma enorme explosão e o vilão Sarge surgir dos escombros com o familiar rosto de Coulson.

Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. ainda está engatinhando na nova temporada e não mostra direito o caminho que irá seguir, mas esperamos que a partir do próximo episódio as coisas sejam melhores explicadas, só que é fato que é sempre interessante alguns rumos que a série aponta.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.