JAPAN HOUSE São Paulo ganha exposição do duo NONOTAK

Inspirada pela cena jovem e pulsante da cidade de Tóquio, a JAPAN HOUSE São Paulo apresenta Dimensão, do duo NONOTAK, que propõe a quebra entre as fronteiras das artes visuais e da arquitetura. São três instalações imersivas e sensoriais, que ficam em cartaz de 02 de outubro até 06 de janeiro de 2019, no térreo do centro cultural.

O trabalho de NONOTAK, fundado em 2011 pelo arquiteto e músico japonês Takami Nakamoto e a ilustradora Noemi Schipfer, marca presença em apresentações, instalações, site specifics (obras idealizadas para um ambiente e lugar determinado) e performances. Realizadas nos mais diversos espaços, seus trabalhos alteram a perspectiva espacial dos visitantes e apresentam uma nova relação entre arte, som, tecnologia e público por meio de uma linguagem dinâmica. A atuação do coletivo é uma forma de homenagem à cultura japonesa, mesclando ancestralidade e novas mídias de modo pioneiro e inovador. Suas obras cinéticas e luminosas, com trilha sonora própria, propõem uma experiência que subverte as noções de tecnologia e arquitetura, utilizando um viés poético e contemporâneo.

Com curadoria do THE FORCE, coletivo de tecnologia de arte, a mostra Dimensão levanta a reflexão sobre o permanente avanço da tecnologia e sua inserção no universo das artes por meio de três obras impactantes, como “Magnitude”, uma instalação sensorial com barras de LED e programação avançada que, partindo da presença do corpo físico, propõe uma imersão visual mediada pela interferência tecnológica.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já a instalação imersiva “Daydream V.5 Infinite” é feita com projeção a laser, espelhos e sonorização, que dialogam com a sensação de infinito e geram distorções espaciais, que estabelecem uma conexão física entre o espaço real e o espaço virtual. Dentro dela, o espectador é convidado a viver um distanciamento da realidade, considerando que raios de luz são usados para gerar espaços abstratos, enquanto o som cria os ecos do espaço virtual.

Além de possibilitar aos espectadores essa vivência do que poderia ser uma nova dimensão de realidade, os artistas também usam a inovação das técnicas de iluminação para criar a obra “Zero Point Two”, instalação sonora e visual feita com fibra óptica laser, em que raios de luz são transmitidos aleatoriamente, desenvolvendo infinitas formas geométricas. Entre a criação de um losango ou um círculo, o público observa a rapidez de transformação em um espaço que traz a ilusão de ilimitado. Inovar a vivência do público com a arte e se reinventar no meio dos avanços tecnológicos, são os objetivos do duo NONOTAK, que enfatiza em seu trabalho a importância da interação entre o espectador e a obra.

NONOTAK é extremamente representativo da cena contemporânea japonesa e internacional. Noemi e Takami são jovens com múltiplos interesses e formações, subvertendo seu grande conhecimento em música, arquitetura, desenho, tecnologia, para propor um diálogo atual e surpreendente, que ultrapassa as barreiras idiomáticas ou de território. Por meio de suas obras criam conexões universais e imediatas com o público, que se encanta e se deixa absorver“, afirma Natasha Barzaghi Geenen, Diretora Cultural da JAPAN HOUSE São Paulo.

Sobre NONOTAK

O duo formado por Takami Nakamoto e Noemi Schipfer é conhecido por usar a tecnologia personalizada e por adotar a tecnologia convencional de maneiras não convencionais para gerar um efeito único e personalizado. A aclamada peça “Daydream V2” foi nomeada, em 2003, para o Prix Cube e premiada com o Young Guns, do Art Directors Club de Nova York (ADC), em 2016. NONOTAK também foi selecionado como parte da Forbes 2016 30 Under 30 Europe for the Arts. Desde a sua criação, NONOTAK realiza trabalhos para grandes instituições como a Tate Britain, em Londres, assim como desenvolve performances inéditas para festivais de música e performance, como Sónar Barcelona, Sónar Istambul, TaicoClub, CTM Festival, Day For Night, STRP biënnale, MUTEK Montreal, entre outros. Uma das apresentações mais notáveis do duo foi no Templo Kiyomizu-dera, fundado em 798 em Kyoto, no Japão, onde performaram ‘Shiro’, mostrando sua capacidade de adaptação aos espaços mais inusitados.

SERVIÇO

Dimensão
Onde: JAPAN HOUSE São Paulo | Avenida Paulista, 52 (Piso Térreo) – Cerqueira César – São Paulo/SP
Quando: De 02 de outubro a 06 de janeiro 2019

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.