(ISC)² discute os desafios em Segurança da Informação durante a Campus Party Brasil 2017

O (ISC)², principal instituto do mundo focado em educação e certificações profissionais em Segurança da Informação e Cibersegurança, discute na Campus Party 2017 o desafio de elucidar os aspectos éticos da atuação dos hackers no mundo e o importante papel que eles representam para a comunidade digital.

Diferente do que muitos dizem, a palavra ‘hacker’ não identifica cibercriminosos. Hackers são pesquisadores apaixonados por tecnologia e que a analisam constantemente com o intuito de encontrar fraquezas tanto para alertar a sociedade como para oferecer aos fabricantes a oportunidade de corrigi-las, tornando o ambiente digital muito mais seguro“, explica Gabriel Bergel, Membro do Conselho Consultivo do (ISC)² para a América Latina.

Pela primeira vez no evento, Bergel apresentará o talk Como ser hacker e não terminar louco, preso ou morto?, em que compartilhará com os “campuseiros” suas experiências na área para demonstrar como trabalhar com Segurança da Informação pode ser desafiador e também muito divertido. “Em um segmento que possui uma vasta diversidade de fatores que podem impactar fortemente a sociedade, é importante debater a linha tênue entre atuar para o ‘bem’ ou para o ‘mal’, que deve ser analisada com critérios éticos e morais”.

Para Bergel, toda forma de investigação (hacking) é útil, uma vez que permite a descoberta de novas características e fraquezas de uma determinada tecnologia. O perigo reside na maneira como essas descobertas são reportadas. Para o executivo, isso deve acontecer de modo confidencial e responsável, como apontado pelo (ISC)² em seus objetivos éticos.

Existem profissionais bons e ruins em todos os setores. Nós, que trabalhamos com honestidade e responsabilidade, vestimos o ‘white hat’ (chapéu branco) e enfrentamos os ‘black hats’ (chapéus pretos) contra a sua atuação criminosa e antiética que coloca organizações, governos e, principalmente, a população em risco”, completa Bergel.

Anote em sua agenda

Como ser hacker e não terminar louco, preso ou morto?
Data: 4 de fevereiro, sábado, às 10h30
Local: Palco Principal

SERVIÇO

Campus Party Brasil 2017
Data: De 31 de janeiro a 5 de fevereiro de 2017
Local: Pavilhão de Exposições Anhembi (São Paulo/SP)
Valor: R$ 240,00 para todos os dias
Ingressos: http://brasil.campus-party.org/

Leia mais sobre Campus Party Brasil.