Inuyashiki #1 | Resenha

Mais uma obra de Hiroya Oku chega ao Brasil depois de Gantz. A Panini Comics, pela Planet Mangá, lançou o volume 1 do aguardado Inuyashiki, anunciado na CCXP 2016 pela editora.

O mangá de ficção científica, que no início parece apenas um drama pesado, vem com uma capa lindona, com especial e cores a ser vista dependendo da incidência de luz, peca no papel pisa brite, mas a história instigante se garante, principalmente na arte de Oku.

A história é focada no drama de Inuyashiki Ichiro, um homem de 58 anos, com aparência de ser bem mais velho, que não é respeitado nem pela esposa e nem por seus 2 filhos, e então ele se isola ao descobrir um câncer terminal e adotar uma cadela, Hanako. Seu drama muda quando uma explosão o pulveriza, mas o traz a vida cheio de modificações em seu corpo. E ao refazer exames vê que todos dão erro…

Com grandes mudanças, Ichiro começa a querer viver o melhor que pode nessa renovada vida, até ver que seu corpo há inúmeras aplicações tecnológicas.

Um adolescente também acaba sofrendo o mesmo processo ao lado de Ichiro, mas sua vida até este ponto deve ser mais desenvolvida na próxima edição…

No geral a história é interessante ao mostrar uma pessoa mais velha, sentindo-se rejeitada e ignorada, mas principalmente com sua saúde só piorando e sendo jogado de lado, um protagonista sem atitude e voz alguma diante de outros personagens, que vê agora a chance de mudar.

Inuyashiki traz muito bem seus questionamentos às páginas e a arte de Oku é fluída, assim como o texto. A Panini Comics pecou um pouco no papel, mas isso é irrelevante diante da história narrada.

FICHA TÉCNICA

Título: Inuyashiki #1
Autor: Hiroya Oku
Editora: Panini Comics – Planet Mangá
Ano: 2017
Gênero: Aventura
ISBN: 978-85-426-0739-0