How to Get Away with Murder | 4×13 – Lahey v. Commonwealth of Pennsylvania

E o tão aguardado crossover entre How to Get Away with Murder e Scandal finalmente aconteceu! Ao unir Olivia Pope e Annalise Keating as séries souberam usar o melhor das duas personagens para desenvolver o arco principal da vida de ambas. Eu não acompanho Scandal, mas assisti ao episódio “7×12 Allow Me to Reintroduce Myself” e consegui compreender tranquilamente a trama, principalmente por já ter ouvido falar muito da série.

Em How to Get Away with Murder o episódio também rolou tranquilo e já conhecendo Olivia Pope do episódio anterior, que é necessário para entender a trama, sua conexão com Annalise e até com Ophelia, fica ainda mais interessante. O caso de Lahey tomou uma ótima proporção e abriu excelentes diálogos.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

No episódio “7×12 Allow Me to Reintroduce Myself” de Scandal, vemos o início da conexão de Annalise e Olivia, e como cada uma enfrenta suas adversidades. Foi legal levarem Michaela para manter uma aluna na trama, assim como foi bem legal ver Marcus se aproximando dela. Todo o jogo de poder entre Olivia e a Presidente foi bem intenso, e até mesmo sua relação com os ex-colegas de trabalho foi sensacional.

Annalise foi importante para ela se impor e todo o drama com os juízes e a correria para convencer o Supremo Tribunal a pegar o caso foi incrível. Fica para Scandal a relação ainda mais abalada entre Olivia e a Presidente, e as pessoas que estavam contra ela indo um pouco mais a seu favor.

Agora, em “4×13 – Lahey v. Commonwealth of Pennsylvania” de How to Get Away with Muder ficou para nós o desfecho do julgamento e as pegadinhas. Michaela e Marcus continuaram intensos em seus papéis, enquanto Annalise teve informações de Isaac lhe tirando de si e dependendo de Olivia para se reerguer. Toda a dinâmica entre as duas foi sensacional.

No julgamento o discurso de Annalise foi simplesmente genial! O governo precisa rever a forma de justiça dada a negros e não só essa série, como também o que vemos em Raio Negro, uma série de herói, compreendemos esse discurso, que está nas televisões, rádio e jornais. Todas as vidas importam!

Olivia e Ophelia foi incrível! As duas falando sobre como é difícil estar por trás dos homens para lhe dar apoio e muitas vezes esquecerem dos próprios cuidados, foi importante para abrir os olhos das personagens.

Agora, a trama em si também teve alguns desenvolvimentos, como Connor, Oliver e Laurel entenderem que Michaela dormiu com Marcus, o que pode complicar a relação dela com Asher, ou o fato de que agora precisarão se preocupar, já que Simon acordou!

Frank finalmente começou a ligar os ponto se achou um pendrive de Wes que pode ligar os pontos de sua morte, e ele finalmente abriu os olhos e mostrou para Laurel que sua mãe não é quem ela pensa. Vem conflitos e estou ansioso para ver isso!

How to Get Away with Muder não só mostrou a força das produções de Shonda Rhimes como nos mostra a força em Viola Davis e Kerry Washington. Cada momentos das atrizes em cena foram muito bem aproveitados e não tem como ficar sem querer mais trabalhos com as duas juntas. Crossover sensacional e desenvolveu ambas as séries sem parecer forçado.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.