Homeland | 7×12 – Paean To The People [Season Finale]

Homeland encerra sua 7ª temporada de forma eletrizante, fechando suas tramas, com um discurso bem foda sobre a manutenção da democracia, além de nos mostrar como as fake news pode desestabilizar qualquer governo. Claire Danes mais uma vez rouba a cena com sua Carrie, que foi levada ao extremo neste ano, mexendo totalmente em sua cabeça.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Logo de início vemos as conclusões com a entrada “ilegal” de Saul na Rússia, com Simone conseguindo ser levada do país para depor a favor da democracia norte-americana. Senador Paley faz de tudo para evitar isso, pois se compromete, pois todo o trabalho que fez para derrubar Keane e se manter limpo, quase desestabilizaram o país em suas bases.

O vice-presidente Warner parece estar contra a presidente Keane, mas seu jogo acaba se mostrando a favor da democracia, tanto que ele acaba sendo tentado por Paley a reagir contra Saul e Simone, mas ele não é ouvido e toda a verdade vem à tona, com Keane sendo devolvida ao seu cargo. Achei bem bacana ela indo até o prédio onde Saul montou sua estação e agradecendo a todos os envolvidos.

Só que Keane ao ver onde se meteu, como ela acaba reagindo contra os seus inimigos, saindo até um pouco de seu próprio controle, acaba decidindo algo que pega à todos de surpresa. Em rede nacional ela faz um discurso foda sobre a manutenção da democracia e como ela só será possível com todos se unindo, e acaba renunciando ao seu cargo. Achei bem intensa a simbologia de seu ato e o discurso em si, cheio de conteúdo e como ele acaba se mostrando essencial até para nós brasileiros.

Agora, Carrie foi pega por Yevgeny e mantida refém até que ela dê declarações que não comprometa a Rússia, mas no fim vira mais uma presa política que eles usam para chegar aos seus que estão em custódia dos Estados Unidos, só confirmando a troca dela quando Gorin acaba sendo solto, mas isso após 7 meses…

Com esse salto temporal de 7 meses, vemos Carrie completamente fora de si. Sem medicamento, sem controle e sem vida. Ela precisará de um bom tempo de tratamento e já anseio por um encontro dela com sua irmã Maggie, que mesmo pedindo a guarda de Frannie, só fez isso para proteger a sobrinha. Vendo a irmã com a mente despedaçada, deveremos ter momentos bem intensos.

Homeland mais uma vez encerra de forma eletrizante sua temporada, e mostra um jogo político complicado e arriscado. Todos os personagens tiveram momentos importantes, mesmo que Saul tenha parecido mais apático e robótico, enquanto Keane demorou a demonstrar seus sentimentos, mas isso foi necessário depois de tudo o que passou. Agora é aguardar a 8ª e última temporada…

E aí? O que acharam deste 7º ano? Qual foi o melhor momento da temporada para você? Comente!

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.