Homeland | 7×06-07 – Species Jump / Andante

E nestes dois episódios de Homeland, que marcam o meio da temporada, a série resolveu fazer inúmeras reviravoltas que realmente me instigaram e trouxe mais do passado de Carrie para assombrá-la. Rússia em evidência, movimentando os problemas internos dos EUA e colocando nomes do alto escalão da Casa Branca em cheque para derrubar o governo de Elizabeth, e tudo isso com Saul tomando as rédeas das coisas… Não tem como não amar!

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Species Jump” mostra que Simone não tem nada com Wellington, por isso Carrie e Max não ouviram ela falar sobre o roubo da bolsa, e assim uma outra jornada é iniciada, colocando tudo em risco, ainda mais com Saul agora pedindo para ela dar uma afastada, só que isso é ótimo para Max, que é pego por Saul. O episódio foi intenso e trouxe as reviradas necessárias para a trama, colocando mais energia na série.

Logo de cara descobrimos que Simone está envolvida com a Rússia e o encontro de Saul com Ivan, ou melhor Krupin, o leva ao líder Gromov e assim Saul tem a chance de iniciar uma força-tarefa trazendo o expert Clint e a ex-CIA Sandy para ajudá-lo nas investigações. Em “Andante” ele consegue levar Max para o seu lado por conta dos grampos e pela inteligência do rapaz, mas novamente deixa Carrie as cegas, demonstrando uma falta de confiança em sua pupila.

A medida que as coisas crescem, Carrie desconfia de Dante, que foi quem lhe passou informações sobre Simone e Max e seu grupo armam para descobrir mais sobre o envolvimento dele, e quando ela está brigada com Maggie e entra na vida de Dante, ela descobre inúmeros problemas, como o ódio de Dante por ela por conta de uma missão de anos antes, a mesma que vimos ela detonar com um drone um casamento em Kabul.

Depois que ela coloca Franny na cama e vai bater de frente com Dante, que também já sabe muito sobre ela, os dois acabam transando loucamente, mas são interrompidos pela invasão dos homens de Saul, que ligaram os pontos de Dante graças as informações de Carrie a Max.

Desprotegida, sem saber de nada, Carrie é pega de surpresa e não tem como reagir a nada, apenas teme pelo susto de Franny.

Mudando para o lado político, a ligação de Wellington com Simone e o vazamento de fake news, que tem sido exposta detalhadamente como começa e se espalha, o vice-Presidente dos EUA entra em ação para tirar Elizabeth da jogada, mas ela é mais forte do que imaginamos e resolve bater o pé e força Wellington a ficar ao seu lado, não aceitando a carta de renúncia.

Homeland fica cada vez mais intensa e trabalha bem as intenções de seus vilões e as más-intenções por trás de uma fake news bem implantada. A série agora tem um caminho interessante a seguir e fica a dúvida de como Carrie voltará a se ligar neste mundo, pois Saul não confia nela. Ah! Novamente Carrie tem um inimigo em sua cama…

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.