Homeland | 6×10 – The Flag House

Se preparando para trazer mais ação e mais problemas para seus personagens, Homeland se aproxima do final de sua 6ª temporada e se consagrando mais uma vez com uma trama redonda e interessante. Mais centrada e cheia de reviravoltas e conspirações, Homeland está incrível!

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Quinn está muito bom nessa nova fase, mais centrado e mesmo cheio de problemas e sequelas, ele consegue trazer a trama para si e manter um ritmo frenético atrás do homem que matou Astrid. O legal é que isso o leva até um bairro que ele se sente confortável e até uma garçonete o reconhece, tanto que quando chega a casa de onde partiu o sinal ele lembra até onde a chave era guardada. Ali ele tem lembranças, mas quando volta a si precisa se esconder na garagem e para sua surpresa lá estava a van da Medley Van, igualzinha a que Sekou morreu na explosão.

E Max também fica mais próximo da verdade e intrigado com o trabalho que acontece dentro da empresa e acaba interceptando uma visita de Dar Adal a Brett bem quando ele pede que libere o vídeo de Andrew, filho de Keane, já que Adal precisou ameaçá-la para que ela cumpra seus pedidos. O problema é que Max é denunciado por possuir um celular ali e é levado pelos seguranças.

Voltando ao encontro de Adal e Keane, as coisas entre eles é cheia de faíscas, pois ela não aceita que ele a ameace, mas ela consegue se manter fria sobre o fato de ter informações contra ele, mas precisa que Carrie entregue Saul para piorar a situação para ele. Só que Keane fica fora de si com os vídeos cheios de mentiras que Adal pede que Brett libere.

Saul fica fora de si com medo de ser entregue por Carrie e faz de tudo para resolver sua vida antes de sumir, o que inclui se despedir de Mira. As coisas acabam se complicando, pois ele precisa voltar a se encontrar com Carrie para entender melhor o que está acontecendo e lá descobre um quarto cheio de teorias e isso bem a tempo de ver o vídeo que Max a enviou com Adal conversando com Brett. Ali eu temi pela vida de Max, que deve sofrer consequências.

O problema maior é que Carrie começa a se preocupar com Frannie e até quando ela precisa cancelar a visita a filha ela fica perdida em emoções e com tudo isso rolando ela acredita que seja uma forma de Adal a ameaçar. Assim ela deixa pra lá o seu depoimento sobre Adal e Saul, o que deixa Keane fora de si, mas Carrie segue seus instintos e vai atrás da filha só para descobrir que está tudo bem e que foi um erro do sistema.

Só que nesse meio tempo ela finalmente se reencontra com Quinn a tempo de compreender que realmente tem algo muito maior por trás de tudo. Do topo de um prédio Quinn a coloca com a mira no homem que a vigiava, o mesmo que está em contato com Adal.

As tramas de Homeland se amarram aqui e voltam a deixar claro a conspiração de Adal e quero entender mais do envolvimento de Brett e como tudo isso virá à tona e as ações da presidente Keane para cima dele. Com uma ótima direção, ritmo interessante, o episódio é mais um dos bons nessa reta final da temporada.

Fico por aqui, comentem e to be continued