Here and Now | 1×02 – It’s Coming

E nesse segundo episódio Here and Now continua com sua áurea um pouco estranha mas mantém diálogos afiados  dentro de um roteiro bem escrito. Mesmo dando um pouco mais de desenvolvimento para os personagens que foram apresentados no episódio piloto ainda falta um sentimento de explosão que dê uma cara para a série.

Como se faltasse um brilho característico para o seriado que desse gás para a trama em vez de somente mostrar o dia-a-dia e casos da família Bayer-Boatwright que por mais que interessantes acabam ficando um pouco jogados ao acaso.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Foto: Ali Paige Goldstein/HBO

Assim em 1×02 – It’s Coming vemos os acontecimentos da vida de todos os membros da família depois dos eventos do aniversário do pai Greg. E claro que o ator Daniel Zovatto continua mandando muito bem no papel do jovem Ramon e mesmo com sua trama envolvendo o místico 11 11 ganha novas desdobramentos a medida que vemos mais sessões de terapia quem acaba tendo um maior destaque na trama é a dupla de irmãs Ashley e Kristen.

Como nos perguntamos lá na nossa crítica do episódio piloto, Ashley acaba ganhando uma trama mais focada em questões raciais e no fundo mais compatível com a realidade de um número maior de pessoas. Durante esse episódio vemos as reações diferentes quando ela e a irmã precisam passar na delegacia depois de irem numa clínica gratuita que lá nos EUA são chamadas de Planned Parenthood e que cuidam serviços de saúde focados em questões relacionadas ao sexo e reprodução.

No episódio Kristen descobre que além de ter perdido a virgindade ganhou uma doença sexualmente transmissível e isso claro acaba gerando consequências para as duas irmãs. Afinal, Kristen descobre que tem clamídia e Ashely acaba contando para o marido sobre a identidade do modelo que apareceu na festa e os dois acabam colocando os pingos nos “i”s sobre alguns dos acontecimentos daquela noite. Jerrika Hinton, continua ótima e as cenas dela na delegacia tendo um tratamento completamente diferente da irmã é uma crítica social poderosa, impressionante e que vai a fundo na realidade atual.

Meio aos trancos e barrancos Here And Now tenta mostrar de uma forma bastante interessante debates sobre a sociedade de maneira geral, como as diferentes culturas, raças e religiões estão (tentando) viver juntos. A palavra do episódio pode se resumir em empatia. E isso fica claro na inclusão na trama da família do médico Dr. Farid Shokrani que além de ser muçulmano tem um filho que acaba por se identificar como mulher e todo um debate sobre as adaptações de outras culturas para a cultura americana.

O plot do filho vietnamita Duc acaba por ser revelado mesmo que não tenha sido um grande destaque e claro envolve sua mãe biológica e um vício em sexo. Já Greg, o pai continua na sua jornada de estar desacreditado com o mundo e afetando seu trabalho na universidade e Audrey ainda continua a orbitar sobre a vida dos filhos de uma maneira super controladora. Mas Holly Hunter acaba elevando a qualidade do seriado toda a hora que aparece.

A série ainda não encontrou seu propósito talvez pelo fato que as histórias acabam rodando praticamente sozinhas mas o acerto até então é como Alan Ball consegue unir todas elas e convergir de uma maneira realmente espectacular. Mesmo Here And Now passando um sentimento de “que está acontecendo aqui” todo o trabalho é super bem executado com uma qualidade sem tamanha. As histórias estão se desenrolando de uma forma lenta mas bastante interessante.

Here and Now é exibida todos os domingos na HBO.

Miguel Morales

Sempre posso ser visto lá no Twitter falando sobre o que acontece na TV aberta, nas séries, no cinema e claro outras besteiras. Uso chapéu branco e grito It's Handled! Me segue lá: twitter.com/mpmorales