A Glória e a Graça sai consagrado como melhor filme em festivais internacionais

Com Carolina Ferraz no papel de uma travesti, o filme A Glória e a Graça, de Flávio Ramos Tambellini, está arrematando um prêmio internacional atrás do outro. Neste mês, ganhou Melhor Filme no Seattle Transgender Film Festival e no festival indiano Kashish Mumbai International Queer Film Festival, além de ter sido exibido em sessão hors concours no canadense Fairy Tales Queer Film Festival.

O filme tem sido chamado para festivais do mundo inteiro e é gratificante ver como esse tema é universal. Ganhar os prêmios principais em Seattle e Mumbai é absolutamente incrível para o cinema brasileiro“, festeja Tambellini, que já recebeu convites para participar de mais quatro festivais: Tilde Film Festival, em Melbourne, na Austrália; MiFo Film Festival em Fort Lauderdale, na Flórida; Festival de Cinema LTGB de Atenas; NC Gay and Lesbian Film Festival na Carolina do Norte.

O longa conta a história de Gloria, uma trans bem sucedida como empresária que tem sua vida transformada quando se vê obrigada a assumir a criação dos sobrinhos.