Game of Thrones | 7×01 – Dragonstone

E nosso remédio para ansiedade está de volta e com uma cena inicial FANTÁSTICA! Game of Thrones retornou até que modesta, se contarmos que esperávamos o inverno chegando com tudo, mas desenhou bem as tramas a serem exploradas e deu força a personagens chaves para a batalha como Sam Tarly, e a vingança pessoal de Arya Stark.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

E vamos lá!  As primeiras cenas foram focadas nos Frey e na festa regada a vinho para comemorar suas recentes vitórias… Ou seriam, uma vez que Walder Frey na verdade era Arya Stark que conseguiu unir todos os Frey e de uma vez só dizimar a família, riscando mais um nome de sua lista. Ainda conseguimos vê-la de forma mais leve partindo para o sul, indo a Porto Real onde, em um encontro cantante com Ed Sheeran e uns soldados, ela deixou claro em meio a risadas, que iria matar a rainha. Cada vez mais gosto de Maisie Williams e como ela consegue manter um ar inocente, com um olhar maníaco e pronto para assassinar alguém.

Outro momento que ficamos eufóricos neste episódio, é ao ver Clegane, o Cão, voltar a uma fazenda que ele assaltou anos antes. Ali, ele e a Irmandade dos Sem Bandeiras conversam sobre destino, mas é olhando as chamas que Thoros of Myr fica inquieto e pede que Clegane olhe e conte o que vê. Sensacional ele falando dos mortos ultrapassando a grande muralha pelo lado oeste, em uma brecha encontrada próximo a um castelo. A guerra está vindo, mas Porto Real e Daenerys não sabem, ou não ligam, para o inverno.

E ainda no mote do inverno, com cenas longas e arrastadas, acompanhamos Sam Tarly como estagiário do Arquimeistre Marwyn na Cidadela, onde ele mais faz o trabalho pesado do que realmente estuda, mas tem uns momentos esclarecedores, como seu momento com o meistre fazendo autópsia. Mas ele e Gill, que seguem estudando na calada da noite, acabam por descobrir que em Dragonstone há uma quantidade enorme de Vidro de Dragão, o que pode ajudar Jon Snow na batalha conta Os Outros. Tivemos um momento para Jorah Mormont, com o braço todo dominado pela escamagris, perguntar sobre Daenerys.

Jon conseguiu reunir o norte, e Sansa Stark continua lhe reforçando as atitudes para vencer Cersei. Engraçado que ali vemos duas batalhas se formando e nenhuma diretamente em foco. Brienne de Tarth continua excelente em cena, e seu alerta sobre Petyr Mindinho para Sansa é interessante, pois Sansa deixa claro que sabe o que ele quer.

Esperando ainda para ver mais de Jon quanto aos Patrulheiros do Norte, que agora tem Bran e Meera, e ambos sabem o que os Outros estão planejando.

Cersei e Jaime Lannister conversando mostra a situação da família e a preocupação da união de Daenerys Targaryen com seu irmão, Tyrion Lannister. Tudo isso é preocupante por parte deles, que queriam dominar os 7 Reinos, mas se tiverem 3 ao seu lado é muito… Impossível não rir da cena do encontro dos dois com Euron Greyjoy, que vem se unir a eles para enfrentar a frota de Daenerys, que foi entregue por Theon e Yara Greyjoy, seus sobrinhos…

Logo então temos Daenerys chegando a Dragonstone, vendo o trono do dragão e tudo completamente embaixo de cinzas. Ao lado de Tyrion, Missandei, Verme Cinzento, Yara e Theon, ela deixa claro que é hora de começar o processo de recuperação de seu trono…

Sem muita ação, este episódio de Game of Thrones volta para mostrar o que a temporada tem para mostrar, além de concluir alguns pontos deixados em aberto no final da temporada passada. Com mais 6 episódios pela frente, espero que a série consiga se desenvolver bem e matar nossa ansiedade por batalhas e reviravoltas intensas… Começou bem, poderia ser melhor, mas foi satisfatória!

E aí? O que achou de Dragonstone?