Gal Gadot e Patty Jenkins maravilham jornalistas em coletiva de Mulher-Maravilha 1984

Como um pouco do aquecimento do painel de Mulher-Maravilha 1984 que acontece hoje na CCXP 19, Patty Jekins e Gal Gadot brilharam na coletiva de imprensa que a Warner Bros havia agendado para hoje (8).

Gadot e Jenkins responderam inúmeras perguntas sobre o projeto e as incertezas de alguns personagens em cena, mas acima de tudo, reforçaram como são apaixonadas pelo trabalho que estão desenvolvendo.

Quando perguntadas sobre o desenvolvimento de 1984, Jenkins afirmou que começou a pensar na história já na metade da produção do primeiro longa, de como ambientar o filme e até trazer Steve Trevor (Chris Pine) de volta.

Sobre a mudança de tom, saindo das sombras da 1ª guerra e indo para o eletrizante e colorido anos de 1980, Gadot afirma que os sets são maravilhosos e que foi como se estivesse voltado no tempo, de tão incrível que estão as coisas.

E essa mudança de tantos anos sozinha, deixou mesmo Diana solitária, mais envolvida com as coisas dos homens, mas ainda assim sozinha e tendo que trabalhar nas sombras.

Gadot também ressaltou como e importante para ela estar nessa posição de Mulher-Maravilha no momento que o mundo vive, e que no filme não era Gal Gadot, mas sim a garotinha que nunca tinha visto algo assim e é ótimo fazer isso agora como uma mulher forte e independente.

Para Jenkins não houve tantas provas, pois tudo mudou muito, e que ela sempre viu os super-heróis como metáforas de todos nós e que a diversidade deles é importante, pois há super-heróis para todos os tipos de pessoas.

Ser grande fã e combinar isso com o que faz, fez Jenkins pensar nas histórias e em como contá-la, mas queria ir além, já que Mulher-Maravilha é uma personagem tão incrível e com histórias tão grandiosas e diferentes.

Jenkins ressalta que há muitas coisas em comum neste filme com o primeiro, mesmo com o tom mais vibrante, mas o interessante são os grandes vilões.

A surpresa foi ver Jenkins confirmando que haverá um longa sobre as Amazonas, que ela já está trabalhando nele, mas não será diretora dele. Além disso, para ela Mulher-Maravilha já foi visto como uma trilogia, quase que já confirmando um novo longa.

O filme é baseado na personagem DC criada por William Moulton Marston. Já o roteiro do longa é assinado por Jenkins, junto com Geoff Johns e Dave Callahem.

Mulher-Maravilha 1984 chega aos cinemas em junho de 2020.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.