Fullmetal Alchemist #9 | Resenha

Fullmetal AlchemistE com um desenvolvimento cada vez mais intenso, finalmente chego ao volume #9 da reedição de Fullmetal Alchemist. Cheio de reviravoltas e com acontecimentos mais do que instigantes, e até emocionantes, Hiromu Arakawa sabe nos envolver na trama dos irmãos Elric e suas aventuras.

O mais interessante é que finalmente a morte de Hughes volta a cena e comove a todos da trama, principalmente Edward e Winry que ficaram tão próximos a ele, e isso acaba afetando a decisão deles em continuar a busca por seu corpo, mas principalmente sobre a Pedra Filosofal. Gosto da forma como Armstrong acaba lidando com Edward.

Uma perda que acaba acontecendo é a de Maria Ross, condenada pela morte de Hughes sem muitos detalhes, mas os envolvidos precisavam culpar alguém e fazer as suspeitas em cima de Inveja desaparecer. A questão é que com Barry ajudando Ross e Lin escapar da prisão, fica a dúvida se foi mesmo Mustang quem a mata.

Gosto da forma como vamos vendo a trama se entrelaçando, de como Lin e seus protetores ganham mais destaque no desenrolar de tudo, principalmente como cada um dos personagens são bem desenhados, tem um propósito e uma personalidade tão distinta.

Agora é ver como será o desenrolar as coisas com a guerra entre os federais, principalmente os homens de Mustang, chegando até Luxúria, Gula e Inveja, que buscam Barry e usam o seu corpo no processo. A cada página vamos sendo surpreendidos em uma históruia que evolui rapidamente, sem muita enrolação e que nos envovle seja no drama, seja na comédia.

Fullmetal Alchemist é um mangá envolvente e a Editora JBC continua fazendo um bom trabalho em sua reedição principalmente na qualidade do volume. A periodicidade mensal ajuda a controlar a coleção, mas deixa a ansiedade pelo próximo número ainda maior.

FICHA TÉCNICA

Título: Fullmetal Alchemist #9
Autor: Hiromu Arakawa
Editora: JBC
Ano: 2017
Gênero: Ação, Aventura
ISBN: 978-85-457-0260-3