Fullmetal Alchemist #19 | Resenha

E mais um volume sensacional de Fullmetal Alchemist! A publicação chega trazendo resolução para uma dúvida que assola há inúmeras edições atrás: qual o motivo de Hohenheim ser igual o pai dos Homúnculos? De forma direta Hiromu Arakawa nos mostra o passado…

Em flashback vemos o Escravo 23 se conectar a uma entidade presa em um tubo de ensaio e ambos demonstram o desejo por conhecimento e liberdade. Com o passar do tempo vemos todos ao redor deles buscando conhecimento e a vida eterna, que acaba sendo não só a criação da Pedra Filosofal, como o selo do destino da humanidade, com o fim daqueles ambiciosos.

O Pai dos Homúnculos acaba nascendo mais poderoso e com a cara de Hohenheim, nome dado ao Escravo 23 pelo homúnculo, que prefere abandonar tudo e ir viver sua vida as escondidas. No presente ele acaba ficando cara-a-cara com Orgulho e vemos o medo do homúnculo das sombras pela luz.

Então o drama se volta para o norte, onde todos precisam se movimentar rapidamente para o Norte. As coisas lá acontecem tão rapidamente que fiquei deslumbrado em como Arakawa movimenta sua trama com maestria. Scar, Winry, os soldados, tudo é tão intenso que vamos ligando os pontos e compreendendo como até mesmo Doutor Marcos vai ficando impressionado com a utilização da alquimia para a criação da Pedra Filosofal.

A questão é que agora, com o livro destruído e a conexão mais forte de Ed e Alphonse, eles conseguem ver mais do outro lado, e vendo os picotes do livro acabam montando um mapa que une a alquimia dos dois países e pode ser capaz de reverter a situação a seu favor.

Gostei demais da forma como Mustang e Hawkeye se comunicam, pois além das informações necessárias para o levante da guerra, os dois ainda colocam rancor e ressentimento em suas palavras, tornado tudo ainda mais interessante na relação deles.

Mira Armstrong, irmã de Louis, é outra que é forte o bastante para se manter serena diante das ações de King Bradley e não entregar seus planos para o norte, mas se choca com sua mudança de área. Impossível não ficar satisfeito em como os homens do norte são retratados na série como honesto e fiel a ela.

Fullmetal Alchemist entra em seu arco final e já fico ansioso para o seu desfecho, já que faltam 8 volumes para isso. Reitero que comecei a acompanhar o mangá neste relançamento pela Editora JBC, que trata a edição com carinho, entregando volumes com ótima qualidade.

FICHA TÉCNICA

Título: Fullmetal Alchemist #19
Autor: Hiromu Arakawa
Editora: JBC
Ano: 2018
Gênero: Ação, Aventura
Páginas: 192
ISBN: 978-85-457-0681-6

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.