Fullmetal Alchemist #16 | Resenha

E chegamos ao 16º volume de Fullmetal Alchemist com seus personagens sendo mais do que bem desenvolvidos e sua história sendo bem direcionada e nos instigando a compreender mais deste universo imensamente rico que Hiromu Arakawa criou.

O mais bacana é que Arakawa sabe movimentar seus personagens pelos dramas da guerra que inventou e a maneira como cada um age diante disso é genial. Mustang encontrando em General Gruman a chave para compreender mais sobre a entrada de Bradley e as reações de ouros líderes do exército é sensacional, principalmente se vermos General Gruman todo cheio de desconfiança, se vestindo até de mulher para ter sua conversa com ele.

As reações de Scar também são interessantes, seu encontro com Kimbley, o assassino de seu irmão, é excelente também. Mas a maneira que ele desfigura o Doutor Marcos usando sua raiva por sua criação, ao mesmo tempo que busca protegê-lo, é fria e ao mesmo tempo o personagem compreende os problemas que gerou com a Pedra Filosofal.

A viagem de Ed e Al para o norte em busca de May os leva ao encontro da irmã de Armstrong, Olivier, é maravilhoso. A força dos personagens do norte é muito bem desenhada com o frio do lugar e como os automails necessitam ser diferentes naquelas circunstâncias. A barreira de Briggs é sensacional e vemos que o norte tem inúmeras histórias interessantes a serem contadas, principalmente com os segredos da alquimia dos povos escondidas por lá.

Adorando poder acompanhar essa nova edição de Fullmetal Alchemist e a Editora JBC tem mandado bem em sua qualidade.

FICHA TÉCNICA

Título: Fullmetal Alchemist #16
Autor: Hiromu Arakawa
Editora: JBC
Ano: 2017
Gênero: Ação, Aventura
Páginas: 192
ISBN: 978-85-457-0370-9

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.