Frequency | 1×02 – Signal and Noise

Segundo episódio de Frequency mostra que pode se perder fácil em sua trama e complicar as coisas para seus roteiristas, uma vez que uma mudança no passado pode atrapalhar tudo no presente… Por enquanto estou curtindo a série, mas temo que se percam no caminhar das coisas.

ATOS IMPENSADOS

A motivação de Raimy agora é descobrir quem é o assassino Nightingale e assim levar o seu pai, Frank, a salvar a vida de Julie. Com a trama passando em paralelo com a época do passado, não existe a possibilidade de Raimy voltar no tempo e modificar tudo novamente, agora é seguir em frente e evitar que a mãe seja assassinada. O problema é que em detalhes as coisas podem mudar com uma atitude impensada.

Por exemplo, Thomas Goff, que no presente de Raimy carrega a suspeita de assédio sexual e ser o Nightingale, mas com ela mexendo no passado com o pai, acaba descobrindo a verdade de seus atos, ao menos nós telespectadores, uma vez que ele e a mãe fogem de onde moram. Assim depois que Ramy o visita, Frank visita sua mãe no passado e uma vítima foge, e Raimy tenta retornar até lá, as coisas já mudaram por conta da interferência deles.

Como Raimy é quem viveu aquela timeline, ela é a única quem consegue lembrar das duas histórias que viveu… E sabendo que um pequeno deslize pode mudar tudo, ela se recusa a falar com Julie quando Frank a chama…

MUDANÇAS…

No passado Frank segue vivendo uma nova chance, mas não adianta, ele perde mesmo a esposa e tem que viver uma vida mais intensa. Ele quer viver, mas Raimy do presente o pressiona e suas atitudes se tornam mais confusas. Por outro lado, ele acaba precisando ir contra Stan e Raimy não ajuda muito. Stan é espero e começa a limpar qualquer vestígio que possa incriminá-lo agora que Frank está vivo.

O encontro com Daniel ainda segue na cabeça de Raimy e assim vivemos como foi o primeiro encontro deles, como Julie jogou a filha para cima do paciente, só que achei que ela fosse começar a esquecer as coisas que viveu na outra timeline. As atitudes dela para com Gordo foram intensas, e não sei até onde o vizinho será importante para lhe manter com os pés no chão.

Vamos vendo até onde Frequency se manterá interessante e não virará um ruído do que poderia ter sido.

Fico por aqui, comentem e to be continued