Evil | 1×05 – October 31

E mais uma semana Evil me surpreende com sua trama e a forma como está lidando ao misturar o sobrenatural e o científico. Mas acho que o que mais me pega é a relação de Kristen com suas filhas, e a dor que ela está se envolvendo ao lidar com a igreja e ter Leland se aproximando dela.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Para um episódio de Halloween, a série soube manter bem seus mistérios, o drama principal, focando na mulher que precisava de um exorcismo foi sensacional. Colocaram os padres e um doutor para falar sobre ela ter ou não esquizofrenia e a necessidade da intervenção.

A forma como David e Kristen brigaram sobre como deveriam trabalhar com a mulher colocaram os dois em lados opostos bem interessantes, por conta do ponto de vista de cada um. Só que mesmo com o “demônio” da mulher falando sobre as visões de David, Kristen não acreditou, e no meio do procedimento teve que sair.

O mais interessante é que o Dr. Boggs (Kurt Fuller), que Kristen chamou para atestar ser caso clínico e não da alma, acaba acompanhando David conversando com a mulher e pedindo que ela seja forte, mas o demônio deixa claro que os 60 estão atrás dele, e ele pede para virem, então ela dorme com os olhos vermelhos e acorda com eles claros novamente.

Achei bem interessante finalmente ter algo mais sobrenatural, mas o interessante é a reação de todos, e como David, depois de tudo isso, ao encostar em um poste, acaba estourando a luz.

E Kristen começa a ver sua família ser afetada por tudo isso. Uma garota se passa por Brenda, amiga de suas filhas, e se infiltra na noite de pijamas delas. Sheryl não vê nada de errado na chegada da garota, só que ela enche as meninas de mentiras e medo, e até convence elas a enterrar Laura no cemitério, em um brincadeira bem intensa.

Fato é que Laura é a filha que mais preocupa Kristen, por conta de seu problema no coração, e bem nesse momento que essa menina aparece, Leland também se aproxima de Sheryl. Só que Kristen ainda não liga as coisas, em como tudo a rodeia, dessa vez foi a mulher falando que sua filha seria enterrada.

E Ben também teve seu momento, agora se envolvendo com um programa de televisão que visa mostrar fantasmas, o Gotham Ghost, e ele tenta mostrar que tudo o que eles fazem são truques e mentiras, ou um gerador que causa distorção no espelho. Só que em dado momento um fantasma realmente aparece perante ele e Vanessa, um interesse romântico.

Vanessa ainda tenta tirar coisas dele, como o “anjo” na foto que rolou no 2º episódio, mas ele fica puto em como todos mentem para ele, incluindo ela que gravava a conversa. Fato é que Tony cria um fantasma e a química usada para criar a ilusão causa alergia em Vanessa e outro técnico.

Evil continua sensacional, mostrando em como o casal King consegue criar uma trama que nos prende e faz ficar interessado não só nos personagens, mas em como as coisas serão desenvolvidas nos roteiros deles.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.