Ella e John | Crítica

Dois atores de peso em um road trip movie garanta um filme acima de média! E em Ella & John (The Leisure Seeker, 2017) temos os ótimos Donald Sutherland e Helen Mirren num emocionante e reflexivo filme sobre descobertas, amor e a importância da envelhecer juntos.

A trama começa com Ella (Mirren) e John Spencer (Sutherland) fugindo à bordo de um antigo trailer chamado Leisure Seeker (que dá o nome do título original) e na medida que a viagem continua situações e momentos do passado são expostos na vida do casal.

Logo de cara descobrimos que John sofre de Alzheimer e que precisa de cuidados médicos e então Ella reune tudo e parte com o marido para uma viagem de carro. E essa experiência acaba se mostrando uma jornada interessante, emotiva e claro bastante reveladora na medida que questões não resolvidas entre eles começam a surgir.

Foto: Sony Pictures

O filme tem um humor leve que mescla situações engraçadas de confusões devido a doença de John, ele invade um festa de casamento de desconhecidos sem saber quem são os noivos com situações tristes como por exemplo não lembrar do rosto e nomes dos filhos. Ella & John é uma montanha russa de emoções que se apoia nas atuações de seus protagonistas.

A direção de Paolo Virzi consegue transmitir um sentimento de proximidade de quem assiste com a história dos personagens. O diretor apela para o sentimental de quem assiste, todo o drama envolvendo a família acaba gerando uma identificação de “e se acontecesse isso comigo”.

Hellen Mirren tem atuação primorosa e faz uma personagem decidida e apaixonada que ganha fôlego mais para a parte final onde temos uma virada no roteiro interessante mas já esperada. Donald Sutherland está simplesmente sensacional no papel, o ator vai e volta como se estivesse interpretando dois personagens ao mesmo (um John demente e outro lúcido e são) e realmente o clima de camaradagem e companheirismo entre dois transborda em tela o que deixa o filme ainda mais delicioso de se ver.

Ella & John é um filme bastante emotivo e tem algumas viradas em sua história que se desenrolam de uma forma bem natural e que caminha como se estivéssemos dentro da jornada dos personagens. Mesmo com um teor político um pouco desnecessário e um um clima de tristeza e pessimismo, o filme acaba se destacando por suas boas atuaçõe e por colocar dois atores veteranos em papeis complexos e multi-facetados onde temos arcos desenvolvidos de uma forma muito interessante.

Nota do Crítico:

Ella & John estreia exclusivamente no Espaço Itaú de Cinema, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília em 5 de abril.

Miguel Morales

Sempre posso ser visto lá no Twitter falando sobre o que acontece na TV aberta, nas séries, no cinema e claro outras besteiras. Uso chapéu branco e grito It's Handled! Me segue lá: twitter.com/mpmorales