DuckTales | 1×18 – Who is Gizmoduck?!

DuckTales já havia nos apresentado à Professor Pardal, Lampadinha, Patralhão e Robôpato (Gizmoduck), aqui vemos novamente todos trabalhando lado-a-lado, ao menos tentando, para levantar a moral do novo herói de Patópolis. Mas eis que temos Mark Penas querendo roubar a funcionalidade para si…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A forma como colocaram os Metralhas na história, fazendo Patralhão ter que colocar o traje de Robôpato para proteger o banco do assalto foi hilário, pois ele destruiu tudo, e só serviu para colocar em Huguinho como o maior fã e inspirador do personagem. Deliciosa a cena do Pato Donald passando raiva no caixa.

A partir daí temos o Robôpato querendo se tornar um grande herói, enquanto Professor Pardal acredita que tudo será um erro, e Huguinho querendo colocar Patralhão no caminho certo.

O problema é que Mark Penas quer aquela identidade para si e acaba criando problemas ao ver a fragilidade de Patralhão, que é ignorado por Pardal e acaba se unindo a ele. As cenas de Patralhão querendo ajudar o povo, mas só podendo fazer através de uma fila que vinha por solicitação em app, espécie de Uber de solicitação atos heroicos.

DuckTales sabe desenvolver suas tramas de forma interessante, coloca Patralhão em problemas, mas ele querendo proteger não só sua identidade, mas também sua mãe, Oficial Cabrera, e se manter um herói para Huguinho. Ele acaba precisando enfrentar Penas, mas é Huguinho quem modifica a armadura e lhe dá mais poder.

No fim Robôpato salva o dia e tira Penas da jogada, mas Pardal, que quer seu projeto escondido, acaba tendo que ceder a Tio Patinhas, que quer o Robôpato patrulhando e salvando a cidade.

DuckTales mais uma vez aprofunda em seus personagens e traz tramas deliciosas de se acompanhar, sempre sendo nostálgica e ao mesmo tempo atual. A cada episódio a série só faz melhorar.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.