DuckTales | 1×08 – The Living Mummies of Toth-Ra!

Seguindo o rumo de manter a nostalgia, mas focando no futuro, DuckTales trouxe mais sobre Toth-Ra, o vilão que já aparece há um tempo na abertura da série e como ele se encaixa no enredo da série. Confesso que não esperava um desenvolvimento tão diferente e tão engraçado, e ainda usando todos os personagens, principalmente Capitão Boeing, que cresce de forma hilária, e com muitos burritos.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Cheio de referências e simplesmente amei Zezinho dançando “Thriller” com as múmias, no melhor estilo Michael Jackson, e se Zezinho teve destaque aqui, Luizinho roubou a cena ao lado de Patrícia, que quase surtou com ele ignorando completamente os seus conselhos sobre não mexer nas coisas de Toth-Ra e seguir as profecias, mas ele  foi mais ganancioso e ajudou a acordar o faraó!

Enquanto isso, Tio Patinhas correu contra o tempo para tirar Patrícia e Luizinho de lá e contou com a ajuda de Zezinho, Huguinho e Capitão Boeing, que acabou apresentando burrito para o povo que vive dentro das pirâmides e ali iniciou uma verdadeira marcha contra Toth-Ra atrás de liberdade e muitos burritos. Mesmo abusando dos clichês a animação nos diverte do início ao fim e sua reviravolta com o faraó ser controlado por um homem que queria o poder e sua família segue há eras fazendo isso.

Cada detalhe da animação nos surpreende, já que ficamos empolgados com as aventuras e como cada personagem se porta diante das incertezas que Tio Patinhas coloca em seus caminhos. Ver os trigêmeos se divertindo e com características tão diferentes é delicioso, principalmente por aprofundar na vida de cada um.

A cada episódio ficamos mais animados e querendo mais DuckTales… O legal é que como Pato Donald é mais ativo nessa versão, sempre ficamos aguardando por um momento dele dando chiliques e protegendo seus sobrinhos.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.