DuckTales | 1×02-03 – Daytrip of Doom! / The Great Dime Chase!

Depois de um retorno que realmente me empolgou, mostrando o desenvolvimento de cada personagem de DuckTales e ainda dando profundidade a questões como a mãe de Huguinho, Zezinho e Luizinho, a série retorna com episódio excelentes com a presença dos Irmãos Metralha, Mamãe Metralha, Professor Pardal, Lampadinha e uma sequência sensacional de interação entre Pato Donald e Madame Patilda.

Para mim estes dois episódios mostram que a série realmente conseguiu pegar o espírito da atualidade, com gadgets, apps e tecnologia, mas sem deixar a inocência e o Manual do Escoteiro Mirim de lado…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

O mais gostoso de acompanhar essa nova versão, é ver cada um dos sobrinhos terem uma personalidade tão bem desenhada, e também vermos Patrícia mais ativa, disposta a ajudar os amigos com os segredos de seu passado e também aprendendo como realmente funciona amizade, já que foi criada sozinha por sua avó na mansão do Patinhas.

A forma como ela vai aprendendo a malandragem com Zezinho é sensacional, ou como ela vai vendo que precisa estar mais relaxada para aproveitar as brincadeiras ao lado de Huguinho. A série sabe mostrar cada um desses momentos e o episódio “Daytrip of Doom!” os colocam na aventura necessária para ela aprender a lidar com as coisas. Os irmãos Metralha estão mais tapados do que nunca e a Mamãe Metralha incrivelmente ranzinza, e quando eles acham que pegaram os meninos, acabam revirando na própria armadilha.

Aqui vemos uma interação ótima de Patilda com Donald, que é inconsequente, enquanto ela toda metódica e até sargentona. Ela quer controle, ele quer independência. As sequências dele enfrentando-a com geradores e quase incendiando o barco foi ótima, já que Patilda, com ar de “avisei” apenas observa enquanto toma um chá. Só que ela muda sua percepção quando Donald coloca as garras para fora para ir salvar os sobrinhos.

Já em “The Great Dime Chase!” Luizinho e Patrícia invadem a biblioteca do tio Patinhas atrás de informações sobre Della, a mãe dos meninos e acabam descobrindo que ela pode ter traído patinha ao roubar a Lança de Serpentina. Até chegar a essa descoberta vemos os meninos em uma aventura com a bibliotecária, personagem nova criada para esta versão do desenho, que seve como mentora para eles.

Enquanto isso, Huguinho precisa aprender com tio Patinhas a dar valor ao seu dinheiro e a como ganhá-lo. Quando ele perde a “moeda número 1” temos uma ótima sequência dele atrás da moeda, com direito a Lampadinha, do Professor Pardal, se virar contra eles ao aceitar o comando de encontra a moeda e levar isso até as últimas consequências…

A forma como mostram Pardal como um cientista frustrado, sempre tentando vender um androide auxiliar e o Lampadinha todo maluco em seguir ordens, foi bem leal, ainda mais com os abutres que assessoram os investimentos de Patinhas querendo boicotá-lo. A forma como Patinhas o defende também é legal, mesmo com Pardal ainda não mostrando muito de seus projetos. No fim já sabemos que Professor Pardal ainda causará problemas com um gancho bem interessante.

Além disso, a aventura atrás da Moedinha Número 1 no fim nos trouxe o passado de tio Patinhas, como ele a ganhou ao engraxar sapatos e criou o seu sonho de ir para os Estados Unidos…

No fim DuckTales é mais do que elogiável, tem momentos excelentes, exploram buracos na trama da família McDuck e traz esses momentos para personagens mais fortes e muito bem definidos. Para quem tinha dúvidas, essa animação faz jus a original e ainda eleva a trama da Disney a um novo patamar.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.