Dr. Slump #4 | Resenha

Se tem uma coisa legal em Dr. Slump é o seu humor inocente, mesmo que use e abuse de escracho, fezes e até sexualidade. Os personagens de Akira Toryama são apaixonantes e Arale é incrível! O bacana desta edição é que todos acabam tendo seu espaço…

As aventuras de Gatchan foram divertidíssima, cheia de inocência para o garotinho de asas, enquanto tivemos Senbei brigando com outros pais para agradar a Professora Midori. E falando nela, a viagem deles para o espaço foi sensacional, e novamente, piadas escatológicas, mas em um contexto que fica hilária e cheia de diversão.

Até a versão de Tazan de Toryama, ou melhor, Parzan, é sensacional e seu encontro com Suppaman também é interessante. A viagem de Arale e seus amigos a um zoológico acaba em confusão, e toda a inocência da robô é colocada em cada quadro.

Os traços de Toryama são sempre consistentes e em um mangá anterior a Dragon Ball, tudo em Arale nos remete a Goku em sua fase criança. O humor de Toryama é sempre cheio de referências a cultura pop e a cada personagem que nos remete a um clássico a coisa fica mais hilária. O monstro alien que brinca com Arale é ótimo.

Mais uma vez Dr. Slump nos diverte e entrega um volume irreverente e divertido, abusando dos absurdos de seus personagens e a edição da Panini Comics é satisfatória dentro do formato licenciado.

FICHA TÉCNICA

Título: Dr. Slump #4
Título: Dokutā Suranpu #4
Autor:
 Akira Toriyama
Editora: Panini Comics – Planet Manga
Ano: 2018
Gênero: Ação, Aventura
Páginas: 200
Formato: 19,8 x 13,4 x 1,4 cm
ISBN: 978-85-426-0936-3

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.