Difícil Decisão | Crítica

O impressionante documentário Difícil Decisão (Rock and a Hard Place, 2017) é uma visão apurada e bem realista do sistema prisional americano que mostra uma realidade bem diferente da nossa, mas mesmo assim forte, chocante e bem interessante. Em quase 2 horas, o especial mostra o cotidiano dos presos e a vida de jovens delinquentes que têm uma segunda chance de redenção.

Com Dwayne “The Rock” Johnson, coordenando o documentário em parceria com a HBO, vemos alguns presos começando seu treinamento no programa chamado de “Miami-Dade County Corrections & Rehabilitation Boot Camp”. O projeto nada é mais é que um acampamento que serve para reeducar presos, reduzir as penas e coloca-los de volta na sociedade . São 16 semanas dentro do complexo em troca de 15, 20 anos ou até mesmo prisões perpétuas em prisões estaduais ou federais.

Falando assim até parece fácil né? Mas não e em Difícil Decisão os presos aprendem isso da pior maneira possível. E quem assiste também afinal, acompanhamos desde do Dia 1 até a graduação como o centro faz para reabilitar essas pessoas de volta a sociedade. Mas não se engane mesmo com The Rock aparecendo rapidamente no começo e no final quem são os protagonistas são os presos e seus conselheiros.

Difícil Decisão
Foto: HBO/The Rock

O começo não é fácil, é chocante, bruto e te joga de cabeça na realidade deles que é bastante forte nas cenas iniciais. Eles não estão lá para férias ou descansar, a rotina de treinamento é puxada e os 38 presos que passaram para participar do programa devem tratar os conselheiros com os soldados no exército, “Sim, Senhor” no mínimo. O programa mostra que mais de 70% dos presos voltam a praticar crimes quando estão em prisões, assim nesse acampamento a disciplina é bem rigorosa e como eles falam servem para “quebrar” o preso e depois moldá-los novamente. Eles tem que acordar cedo, correr, fazer flexões, fazer uma dieta e arrumar seus beliches e participar de atividades educacionais tudo isso para se mostrarem dignos de participarem do programa. O início do documentário mostra claramente as diferenças entre o projeto de reabilitação e ficar na prisão comum e até mesmo dai que vem o título no original, eles não tem para onde correr estão entre pular do barco na maré alta ou esperar ele afundar.

Vamos conhecendo também um pouco das histórias de alguns presos, os motivos que levarem eles a serem julgados e claro a quantidade de anos que eles deveriam cumprir originalmente. Os casos mostrados servem para gerar uma conexão com os presos e são bastante interessantes. O programa mostra algumas desistências no meio do caminho, quem acaba não aceitando as regras impostas é expulso do programa para não influenciar o restante do grupo.

O documentário tem por destaque presos latinos que nem falam inglês direito e precisam se esforçar para completar o curso e uma das partes mais emocionantes fica com o momento que os presos, com supervisão dos conselheiros, tem permissão para um telefone para a família, um deles quando a mãe atende diz algo do tipo “Como vai a senhora?” e ela do outro lado da linha diz “Senhora? Você nunca me tratou assim.” 

Assim, Difícil Decisão é um documentário que vale a pena ser assistido, ele mostra a realidade nua e crua sobre o sistema americano e mostra a história bem no estilo de um reality show de presos que mesmo que devam pagar por seus crimes ainda são pessoas e no final acabamos por torcer por elas, num grande acerto da produção.

Difícil Decisão estreia dia 3 de julho na HBO Brasil, às 22h!

Nota do Crítico: