(Des)encanto | Primeiras Impressões

A nova série de Matt Groening para a Netflix, (Des)encanto é nada menos que uma aventura medieval encantadora com ritmo rápido e alucinante. Com personagens super carismáticos, uma trama crescente e um senso de humor ácido e sarcástico essa animação segue os moldes das outras produções já lançadas pelo produtor como Futurama e Os Simpsons.

Assim, já avisamos, (Des)encanto pode ser um desenho, mas não é para crianças, o seriado tem um humor adulto e não esconde que é para esse caminho que os episódios irão seguir. As artes dos lugares, dos objetos, os visuais dos personagens, tudo tem o dedo (ou melhor, a mão inteira) de Groening.

Os moradores da Terra do Sonho poderiam ser muito bem viver em Springfield e serem amarelos mas aqui nessa nova aposta do produtor esse novos (e interessantes) personagens se destacam com cores vibrantes e alegres mas sempre com os grandes olhos característicos que os desenhos de Groening possuem.

desencanto série netflix crítica
Foto: Netflix

A melhor parte, ou talvez, a parte que mais chama atenção em (Des)encanto, é seu o texto. Os roteiros são afiados feito uma lâmina de um cavaleiro medieval, onde os roteiristas escrevem trocadilhos e jogos de palavras de uma forma bastante divertida e acertam em conectar sempre suas piadas com alguma passagem dentro dos episódios seja na parte onde vemos uma Princesa em fuga com um vestido de noiva ou uma sacerdotisa em uma religião recém-começa em cima de um altar num grande lugar onde eles fazem as pessoas se sentirem menores.

A animação começa no melhor estilo contos de fada, temos um casamento real para acontecer,  onde somos apresentados para Princesa Bean (voz no original de Abbi Jacobson) que deseja escapar da vida regrada no palácio e sempre está em busca de algum tipo de emoção, seja em dar um calote no jogo de cartas em bar suspeito ou arrumar confusão por qualquer coisa com seu pai, o Rei.

Em paralelo, pelo menos no episódio piloto, temos também a história de Elfo (voz de Nat Faxon) que quer fugir do perfeito e cheio de doces Reino dos Elfos para viver uma vida no mundo real. A inocência de Elfo junto com o espirito aventureiro de Bean se contrastam bem, o que deixa os primeiros episódios com um ar bem dinâmico. Assim, a dupla se encontra pelo acaso e junto com o demônio Luci (voz de Eric Andre) acabam por partir do Reino dos Sonhos e vão tentar viver uma aventura por si próprios.

Foto: Netflix

(Des)encanto acerta em ter um humor peculiar e nos apresentar com bastante detalhes para esse novo mundo de Groening. Na série, é como se estivéssemos num conto de fada satírico onde tudo parece ter um duplo sentido, uma mensagem oculta para se ler nas entrelinhas, com piadas uma mais elaboradas que a outras, algumas um pouco mais direitas e outras um pouco mais sutis e que você pode não perceber logo de cara sua real intenção (atenção fadinha!)

A série parece caminhar para uma única e grande história que deve percorrer a temporada toda mas com os episódios, que pelo visto, sempre devem terminar com um grande gancho. O poder da maratona que a Netflix nos empresta deve beneficiar a série e mal podemos esperar para saber o que irá acontecer com Bean, Elfo e Luci em sua maluca mas divertida jornada.

Será que eles vão encontrar seus felizes para sempre?

 chega na Netflix em 17 de Agosto!

Miguel Morales

Sempre posso ser visto lá no Twitter falando sobre o que acontece na TV aberta, nas séries, no cinema e claro outras besteiras. Uso chapéu branco e grito It's Handled! Me segue lá: twitter.com/mpmorales