Descendentes 2 | Crítica

Se tem alguma coisa que a Disney, no caso a Disney Channel, faz de melhor, é criar franquias de filmes para TV que fazem um sucesso enorme com seu público alvo, que varia entre 7 até 14 anos. Foi assim com a franquia High School Musical, lançada lá em 2006 e que descobriu alguns novos talentos jovens como Zac Efron e Vanessa Hudgens. Isso para a Disney abre grandes portas para aquilo que realmente importa para o canal: venda de produtos licenciados, desde de cadernos escolares, roupas, bonecos e etc até DVDs, CDS e tudo mais que hoje em dia não fazem muito sentido numa época de streaming. E agora, o canal parece ter encontrado sua nova mina de ouro, com Descendentes que foi lançado em 2015 e sua sequência chega em 2017.

Foto: Disney

Com uma premissa simples o telefilme quis contar o que aconteceu depois dos “Felizes Para Sempre” dos contos de fada clássicos, mas dessa vez com os filhos tantos dos vilões, que não tiveram finais muito felizes, quanto dos mocinhos, mas aqui recebendo um visual repaginado, muito mais colorido e como não poderia faltar com muita música e muita coreografia. E tudo isso gera em torno de um nome: Kenny Ortega. 

Ortega que é conhecido em Hollywood por seus trabalhos de coreografia e sempre em parceria com a Disney, conseguiu fazer no primeiro filme a união de sentimentos de nostalgia com boas músicas e ótimos números musicais. Aqui em Descendentes 2, a fórmula é repetida, mas dessa vez um pouco maior e mais amplificada, com os musicais sendo um pouco mais grandiosos, só que sem perder aquele Disney Factor de deslumbramento.

Talvez por focar agora 100% nos filhos dos vilões que quase não dão as caras nesse segundo filme, conseguimos ter uma trama ainda mais jovem e com mais tempo de tela para todos os principais Mal (Dove Cameron), Evie (Sofia Carson), Carlos (Cameron Boyce) e Jay (Booboo Stewart). A história continua a focar na filha de Malevóla, claro, e sua insegurança em relação a viver no Reino de Auradon, e com o filho de Bela e da Fera, agora Rei Ben (Mitchell Hope) os dois precisam dividir funções reais.

O filme ainda tenta ampliar sua própria mitologia e nos apresenta a novos moradores da Ilha onde os vilões e seus filhos vivem, assim conhecemos Uma (a carismática China Anne McClain), filha de Úrsula, que anda com seus capangas Harry Gancho (Thomas Doherty), filho do Capitão Gancho e Gil (Dylan Playfair) filho do Gaston e que não gostaram nem um pouco de serem esquecidos lá no primeiro filme.  A química entre as mini-vilãs são bastante interessante e McClain e Cameron parece que se divertiram muito gravando as cenas. O filme ainda conta com uma trama de irmandade com uma história bem bonita e interessante envolvendo Izzy (Anna Cathcart), neta da vilã de Cinderela e as outras meninas do grupo do mal. 

Foto: Disney

Os destaques para aqueles que acompanharam os filmes da Disney são as referências sobre eles, seja em uma parede pichada, um personagem coadjuvante que não tem seu nome citado, mas seu figurino te lembra alguém (Oi Lumiérie), e claro em alguns diálogos (“sua mãe parecia ter tudo sobre controle e olha o que deu?”) e até mesmo na trilha sonora (se você prestar bastante atenção vai escutar Kiss The Girl). E até mesmo parte do roteiro não muda muito afinal os novos vilões estão atrás daquilo que os antigos queriam no primeiro filme, mas ganha pontos por se inspirar, sem dar muito spoiler, nos acontecimentos de um famoso desenho (dica: envolve uma sereia).

Como falamos o filme é super coreografado e as musicas são muito bem escritas, rimadas e bem chicletes. O destaque fica com Chillin’ Like a Villain, e What’s My Name. Os efeitos especiais não são tão bem feitos mas vamos considerar o fato que estamos falando de uma produção para adolescentes e lançado para a TV. Resumindo, Descendentes 2 consegue expandir seu universo próprio, criar novas histórias para seus personagens novos e antigos e mostra que ainda consegue fazer sucesso contando boas histórias e fazendo o que a Disney sabe de melhor.

Nota do Crítico:

Descendentes 2 estreia em 20 de agosto às 20h30 no Disney Channel.

  • Lucas Rafael

    queria que tivesse o beijo entre o filho do gaston e o do Hook que eles postaram um tempo atrás.