De acordo com Ubisoft, The Division 2 atenderá as expectativas logo no lançamento

Até agora muito pouco foi divulgado sobre The Division 2. Como fã confesso do jogo, acompanhei praticamente quase todos os State of the Game, e a minha felicidade ao saber há alguns meses atrás que eles já estavam trabalhando em uma continuação me fizeram quase que abraçar o monitor, tamanha a alegria.

Mas apesar da divulgação oficial pela própria Massive durante o State of the Game em Março, mais o vazamento do Walmart e alguma coisinha surgindo aqui ou ali, não temos nada concreto sobre a sequência, o que demonstra que a Ubisoft tem realizado um bom trabalho em manter segredo sobre o jogo e que teremos que aguardar até a conferência na E3 2018.

E realmente estou com uma certa expectativa sobre, mas apesar de me considerar fã do jogo, seria hipocrisia escrever que ele meio que não merece entrar no hall dos jogos que começaram com o pé esquerdo, afinal ele tropeçou um bocado até chegar onde chegou. Talvez não tanto quando comparado a outros títulos, mas o suficiente para ter deixado alguns jogadores frustrados durante estes dois anos de existência. Me recordo que logo nas primeiras horas, erros como “MIKE” ou “DELTA” se espalhavam pelas redes sociais, pois assim como eu, ninguém conseguia logar nos servidores pra iniciar o jogo, já que The Division exige que você esteja online para jogar, mesmo o modo história. E isso foi só um dos pequenos problemas iniciais.

 

Entretanto, muita coisa ficou no passado e relatando pela minha própria experiência, digo que com cada nova atualização, cada nova DLC, The Division foi crescendo e aprendendo com o seus erros. E após a atualização 1.8, muita coisa mudou para a melhor. E alguns dos fatores que influenciaram para que isso desse certo do meu ponto de vista, foi primeiramente a base de jogadores com seu feedback sobre o que dava pra mudar e melhorar, somado ao amor que os desenvolvedores que trabalham na Massive sempre demonstram pelo jogo e pelos players. Sério, dá gosto de ver como eles enchem a boca ao falar do jogo e a capacidade em admitir as pisadas de bola, sem falar da atenção que eles sempre tiveram em ouvir os players e implementar o que dava para tornar o jogo melhor.

E sempre que posso acompanhar um dos State of the Game ao vivo pelo Twitch e interagir com os outros jogadores espalhados pelo mundo e ver que outras pessoas sentem o que eu sinto sobre o jogo, é algo muito bom. Você sabe que tanto a Massive e a Ubisoft tem que fazer dinheiro, mas vendo os desenvolvedores fazendo o stream, sem scripts, sem falsidade, você tem a chance de se conectar com eles, o jogo toma forma, ganha rostos, se humaniza e isso é demais.

Yannick Banchereau e Petter Martersson (Community Developers)

E mesmo que para alguns players mais exigentes o jogo ainda tenha deixado a desejar, já que é difícil agradar 100%, tenho a impressão que se depender da Massive e de tudo que eles aprenderam nestes últimos anos, tudo indica que teremos um jogo incrível em 2019.

Inclusive foi o que o Yves Guillemot, chefe executivo da Ubisoft revelou durante a conferência sobre os lucros da empresa quando comentou sobre The Division 2:

Então nós estamos trabalhando com nosso time para trazer muito conteúdo logo no lançamento e queremos estar prontos para continuar a oferecer muito conteúdo durante os anos que virão após o lançamento. Nós estamos trabalhando duro para garantir muito conteúdo disponível, para que as pessoas passem um bom tempo jogando“.

Realmente estou ansioso por The Division 2, pois acredito no potencial desta sequência e que com todo o feedback que a Massive recebeu, eles podem sim fazer um grande jogo.

E agora me resta aguardar pela conferência da Ubisoft na E3 2018.

Erick Cartman

Um cara comum que passa seu tempo livre conferindo animes, filmes, games, kdramas, séries, livros e HQ's distópicas