DC’s Legends of Tomorrow | 3×10-11 – Daddy Darhkest / Here I Go Again

DC’s Legends of Tomorrow entregou dois de seus episódios de forma interessante, pois em um foi mais intenso, com a presença de John Constatine, para desenhar mais sobre Mallus e sua influência no tempo para parar e se reerguer, enquanto “Here I Go Again” foi leve, mostrou sobre looping temporal e, principalmente, foi divertido, evoluindo Zari, finalmente!

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Em “Daddy Darhkest” descobrimos Constantine indo salvar uma menina, Emily (nome básico para todos os filmes de exorcismos), só para descobrir que ela na verdade é Nora, filha de Damien, que foi trancafiada no asilo. Lógico que bem quando as lendas vão salvá-la, Damien aparece com uma ordem para mantê-la na linha e se tornar a bruxa que o ajuda com Mallus.

A importância de Constantine é apenas para ligar os poderes dos totem, no caso o da Terra de Amaya e o do Vento de Zari, onde os dois serão fortes contra o demônio, além de ver que Mallus pode vir a dominar Sara, mas ele deixa isso claro apenas a Ray, que faz de tudo para guardar o segredo, mas abre a boca no episódio seguinte, quando é confrontado por Zari.

Snart, que esperava trocar uns olhares com Constatine, faz bem pouco e acaba voltando para a Terra-X para pedir ao seu Ray em casamento. Amaya e Nate ficam cada vez mais próximos e até tentam disfarçar, mas não dá, e apenas complica tudo…

Já “Here I Go Again“, fazendo referência a “Mamma Mia“, do Abba, e se usando da guerra de Waterloo para falar como alguém pode escrever uma musica sobre a guerra que perdeu (boa Mick), foi leve, fizeram Zari de ranzinza a parte importante da equipe, principalmente por conta de seu totem. Fazendo-a compreender isso e como ela pode ir além para salvar o seu irmão, a série brincou com todos os personagens e mostrou como é excelente quando faz isso, além de mostrá-la mais divertida.

Os momentos de Zari tirando onda com as lendas até chega ao ponto de ter uma conversa com Gideon, que mais uma vez se mostra em sua forma humana, foi bem gostoso, pois a personagem até aqui estava avulsa, não dava para senti-la parte da equipe. Todo o drama do looping, a explicação de Gideon, tudo foi gostoso de acompanhar, principalmente com as referências ao filme Feitiço do Tempo e até as músicas do Abba. Agora quero ver mais ela usando o seu poder do totem do ar.

A evolução para Sara também é importante, pois ela compreende que Eva está completamente na dela, principalmente depois desses dois episódios, onde Constantine e Zari tiveram que abrir seus olhos, mas ela sabe que sempre tem problemas quando se apaixona. Hora dela aprender a mudar isso, e está bem gostoso ver a evolução do relacionamento das duas.

Espero que DC’s Legends of Tomorrow continue a melhorar, mostrar mais do próprio vilão, pois Mallus agora começa a mostrar a que veio, e a série precisa parar de ser um repositório para os personagens secundários das outras. Agora temos Rip convocando Wally West para ajudá-lo a salvar o futuro contra Mallus.

PS: Ri demais com Zari usando a máscara da Mulher Gavião!!! Deveríamos esquecer aquilo…

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.