Conviction | 1×08 – Bad Deals

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Delicioso ver um personagem sendo desconstruído de suas convicções e ter sua estrutura completamente retrabalhada, e Conviction fez isso bem com Sam. Shawn Ashmore manteve muito bem o ritmo e segurou as pontas para os momentos mais tensos de seu personagem.

O caso de Sierra, uma adolescente que foi sequestrada há 10 anos e ficou em cárcere, só conseguindo fugir graças a morte do homem que a mantinha presa, foi muito bom. Colocou Sam batendo de frente com um dos casos que ajudou a colocar Josh na prisão e não conseguia enxergar além disso, mesmo com as novas evidências dizendo o contrário.

Tudo permeou Sam! A mãe de Sierra o culpando por ela estar viva e ainda sofrendo; Josh saindo livre depois de 10 anos atrás das grades e ali ele jurando nunca o perdoá-lo por tudo o que passou. Sam teve que baixar a guarda e aprender com tudo isso…

A forma como Frankie e Tess ajudaram Sierra a voltar aos seus pesadelos foi bem legal. Gosto dessa parte do episódio onde adentramos na situação e vemos por novos ângulos. Senti falta de ver mais da conexão da tal mulher e o namorado da mãe de Sierra, pois no fim o homem vendeu Sierra para todo o sofrimento que ela passou…

Conclusão interessante e difícil, e rapidamente explicada, e com Maxine salvando a vida de Sam. Espero que abordem mais afundo a relação dos dois, principalmente por Maxine voltar ao vício por remédios.

Hayes salvando a pele de Wallace só nos fez entender a relação dos dois e como ele a usa a seu favor. Depois de fazer tudo por ele, foi ótima a forma como ela compreendeu como tudo aconteceu e os interesses e trocas de Wallace com seus pais.

Conviction é interessante, gosto das tramas abordadas e como elas são abordadas, mas a mesma não traz nada de inovador ou diferente para a TV. É leve, mas se segura bastante por seu elenco, principalmente pelo carisma de Hayley Atwell.

Fico por aqui, comentem e to be continued