Conheça a sequência de eventos da rivalidade entre Bette e Joan, da série FEUD

A nova série da antológica de Ryan Murphy FEUD: Bette and Joan estréia hoje no FX Networks e na semana que vem pelo FOX Premium.

Na trama da nova produção do FX vamos conhecer a história entre Bette Davis e Joan Crawford e grande rivalidade que as atrizes tinham! Em 1962, Davis e Crawford se encontraram para fazer um filme (O Que Terá Acontecido a Baby Jane?) juntas e assim tentar darem uma melhorada na carreira já em decadência, mas isso é só um dos eventos da grande disputa que as atrizes tinham.

No elenco teremos os atores Alison Wright (Pauline, uma assistente), Sarah Paulson (como Geraldine Page), Catherine Zeta-Jones (a atriz Olivia de Havilland), Stanley Tucci  (o produtor Jack L. Warner), Judy Davis (Hedda Hopper), Alfred Molina (o diretor Robert Aldrich) e Kathy Bates (Joan Blondell).

Assim o Arroba Nerd, com uma ajuda do THR, separou os principais eventos reais dessa rivalidade e que devem ser retratados na série:

1935 – Perigosa (Dangerous) estreia nos cinemas com Bette Davis no papel principal. Davis se apaixonou por seu colega de elenco Franchot Tone, mas ele só tinha olho para Joan Crawford. Os dois se casaram mais tarde, deixando Davis com bastante inveja segundo os relatos da época.

1936 – Davis é indicada ao Oscar de Melhor Atriz pelo filme Perigosa e ganha a premiação.

1939 – Davis é indicada novamente ao Oscar pelo filme Jezebel e ganha seu segundo prêmio da Academia. Segundo consta, a atriz alega que ela que deu o apelido a estatueta de Oscar devido a semelhança com seu marido Harmon Oscar Nelson. Crawford e Tone se separam no mesmo ano.

1945 – Ambas as atrizes estavam trabalhando para o Estúdio Warner Bros que estava produzindo o longa Mildred Pierce. Assim elas ficaram na disputa pelo papel principal da produção. Crawford aceitou ser a atriz principal do filme depois que Davis passou o projeto para frente. Em 1945, Crawford ganhou o Oscar de Melhor Atriz pelo filme, deixando Davis com raiva por ter recusado o papel.

1960 – As duas atrizes ficaram longe das produções de cinema sendo que Davis teve diversos pilotos de séries de TV não aprovados e Crawford voltou para Broadway. Henry Farrell lança o livro The Hostage baseado na história de duas irmãs que cresceram com uma rivalidade.

1961 – Robert Aldrich assume a direção da adaptação do livro de Farrell para o cinema, com Crawford num dos papéis principais. Crawford entra em contato com Davis para o outro papel pois segundo a atriz ela sempre quis trabalhar com Davis e precisava de uma parceira em cena forte. Segundo os boatos Davis só aceitou depois que Aldrich prometeu não dormir com ninguém do elenco.

1962 – Com a produção de O Que Terá Acontecido a Baby Jane? acontecendo, rumores de pequenos atritos entre as atrizes principais vem a tona para a imprensa. Segundo relatos da época Davis chutou realmente Crawford na cabeça durante uma das cenas do filme e Crawford foi vista colocando pedras no vestido de Davis em uma cena que ela ia ser arrastada pela colega.

Foto: Suzanne Tenner/FX

1963 – Os indicados ao Oscar do ano são divulgados e Crawford acaba não sendo indicada para Melhor Atriz e Davis sim. O filme de Baby Jane recebe no total 5 indicações. Segundo informações da época, Crawford fez lobby junto com todas as outras indicadas que ela mesmo poderia receber o prêmio no palco no lugar da vencedora caso alguma delas não pudessem comparecer. Dito e feito a Academia premia a atriz Anne Bancroft pelo filme O Milagre de Anne Sullivan e a atriz não comparece ao evento. Davis acusa Crawford de fazer campanha negativa para ela.

1964 – Devido ao sucesso do filme de Baby Jane, o diretor Aldrich resolve investir numa nova produção baseada no novo livro de Henry Farrell, What Ever Happened to Cousin Charlotte? As tensões nas estúdios de gravações continuaram na produção de Com a Maldade na Alma (Hush…Hush Sweet Charlotte)Segundo boatos, Crawford por estar no Conselho de Administração da Pepsi recebia muitos produtos da empresa. Assim, Davis mandou instalar uma máquina de Coca-Cola no set do filme. Depois de um tempo Crawford pede licença médica e se afasta do filme. A atriz Olivia de Havilland amiga de Davis entra para a produção.

1977 – Joan Crawford acaba morrendo de um ataque cardíaco e mesmo assim Davis parece ter rancor dela falando mal da atriz para a imprensa após seu enterro.

FEUD: Bette And Joan estréia em 05 de março pelo FX.