Conheça os jogos com mais indicações no BIG Festival 2019

Com 54 jogos na premiação principal e outros 21 na área Panorama Brasil, o BIG Festival 2019, o maior festival de jogos independentes da América Latina, está chegando.

O evento, que ocorre na Av. Paulista, tem entrada gratuita e, sobretudo, uma rica lista de games para o visitante testar e se divertir entre os dias 27 e 30 de junho. Antes, no dia 26, o Festival abrirá as portas para o público conferir palestras gratuitas mediante inscrições prévias voltadas para o mercado de jogos.

E tem games para todos os gostos: corrida, tiro, simulação espacial e até mesmo aqueles artísticos, que abordam aspectos sociais. Para ajudar quem ainda está em dúvida sobre o que jogar primeiro, listamos os games com o maior número de indicações nas categorias de premiação do BIG Festival 2019:

1) Burning Daylight

Desenvolvedora: The Animation Workshop
País: Dinamarca
Total de Indicações: 5 (Melhor Narrativa, Melhor Arte, Melhor Som, Melhor Jogo de Estudante, Melhor Jogo)

Burning Daylight é uma odisseia narrativa ambientada em um universo distópico futurista. A experiência se destaca pelo conteúdo e pela forma pela qual a trama é contada, na qual os elementos visuais, sonoros e mecânicos ajudam a construir e entregar as respostas, e até mesmo gerar mais perguntas.

2) Do Not Feed The Monkeys

Desenvolvedora: Fictiorama Studios
País: Espanha
Total de Indicações: 4 (Melhor Narrativa, Melhor Gameplay, BIG Impact: Questões Sociais, Melhor Jogo)

Do Not Feed The Monkeys é um point and click com estética nostálgica e que flerta com sua curiosidade e criatividade, enquanto discute questões como privacidade e moral. O jogo coloca você atrás da tela de um computador com acesso a diversas câmeras e com a possibilidade de interagir com a vida alheia.

3) Pixel Ripped 1989

Desenvolvedora: ARVORE Immersive Experiences
País: Brasil
Total de Indicações: 4 (Inovação, Melhor XR/VR, BIG Jogo Brasileiro, Melhor Jogo)

Nostálgico e com uma nova visão sobre o tema “jogo dentro de um jogo”, Pixel Ripped 1989 é uma carta de amor aos games do final dos anos 80 e início dos anos 90. O visual retrô e a imersão em realidade virtual são características interessantes e charmosas.

4) She Dreams Elsewhere

Desenvolvedora: Studio Zevere
País: Estados Unidos
Total de Indicações: 4 (Melhor Narrativa, BIG Impact: Questões Sociais, BIG Impact: Melhor Jogo de DIversidade, Melhor Jogo)

Diferente de tudo que você já jogou, She Dreams Elsewhere é um RPG de aventura surreal que conta a história de Thalia Sullivan, uma mulher em coma e que está em uma jornada para derrotar os pesadelos que a impedem de despertar. Entre um inimigo e outro, Thalia vai descobrindo aos poucos como chegou a essa situação. Mesmo abordando pesadelos, She Dreams Elsewhere alcançou os sonhos de muitos desenvolvedores, e está concorrendo em quatro categorias do BIG deste ano.

5) Spaceline Crew

Desenvolvedora: Coffeenauts
País: Brasil
Total de Indicações: 4 (Melhor Jogo de Estudante, Melhor Jogo Multiplayer, Melhor Jogo Brasileiro, Melhor Jogo)

Que tal cruzar a galáxia com seus amigos no papel de comissários de bordo de linhas áreas espaciais e tentar sobreviver a asteróides? Em Spaceline Crew, você deve solucionar falhas de sistema e realizar manobras evasivas (sob risco de vomitar em gravidade zero). Ainda é preciso cuidar de inspeções sanitárias e passageiros alienígenas super exigentes.

Para mais informações, acesse o site: https://www.bigfestival.com.br/.

Em 2019, o BIG Festival tem o patrocínio da Prodesp – Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo -da Desenvolve SP, do BRDE, do Fundo Setorial do Audiovisual e da Ancine; em parceria com o Projeto Brazil Games, promovido pela Abragames – Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos – e pela Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. A realização é da Bits Productions, do SPCine, da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, do Governo do Estado de São Paulo, do Ministério da Cidadania e do Governo Federal.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.