Confira os vencedores do BIG Festival 2019

Foram divulgados os ganhadores do BIG Festival 2019, maior evento de games independentes da América Latina. Gris (Nomada Studio, da Espanha) é o grande vencedor, levando dois prêmios: Melhor Jogo e Melhor Arte. O júri selecionou Adore (da Cadabra Games) como o Melhor Jogo Brasileiro e Moss (da Polyarc Games, dos Estados Unidos) como Melhor Jogo VR. O público também votou e escolheu o Spaceline Crew (Coffeenauts, Brasil) na categoria Melhor Jogo pelo Voto Popular.

Participaram da competição 54 jogos de 22 países: África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, China, Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Japão, Malásia, Noruega, Reino Unido, República Checa e Suíça. Eles disputaram em 18 categorias, além de duas competições paralelas. O game Space Routine (Menic Games, Argentina) levou o Humble BIG New Talent Award. E o Grashers (Pink Array, Brasil) ganhou o Nordic Game Discovery Contest e está automaticamente selecionado para participar da rodada classificatória do NG20, em maio de 2020, na Suécia.

O anúncio da premiação foi realizado em cerimônia no BIG Festival, com a presença do Presidente da Ancine, Christian de Castro; do Secretário Estadual de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão; da Presidente da Spcine, Laís Bodanzky; da Gerente de Exportação de Indústria e Serviços da Apex Brasil, Maria Paula Velloso; e do presidente da Abragames, Sandro Manfredini.

O júri internacional que participou da escolha dos vencedores foi Alisher Yakubov, Astrid Huntjens, Chris Buffa, Chris Lefebvre, Martina Santoro e Naheda Noori. Na categoria de BIG Impact: Melhor Jogo de Diversidade, os games foram analisados pelos jurados André Fischer, Carolina Caravana, Mata Haggis-Burridge. Por sua vez, Fernanda Sarmento, Gislaine Batista Munhoz e Ana Paula Gaspar selecionaram o ganhador do BIG Impact: Melhor Jogo Educacional. O júri de Melhor Jogo de Estudante ficou por conta do SBGames, enquanto as crianças da Brinquedoteca Terapêutica Senninha do GRAACC escolheram o Melhor Jogo Infantil.

Os jurados Fabio Hofnik, Pedro Kayatt e Leandro Sarubbi selecionaram o Melhor Jogo de XR/VR. Já o Melhor Jogo BIG Brands foi selecionado por Luis Pacete, Paulo Centenaro e Alexandre Braga. O Nordic Game Discovery Contest teve Shirley Lyn, Justin Berenbaum, Flávia Gasi e Jason Della Rocca para selecionar o vencedor.

Confira os ganhadores:

Melhor Jogo

  • GRIS (Nomada Studio), da Espanha
    Justificativa do júri: “Completo em todos os aspectos, este jogo proporciona uma experiência emocional singular”.

​Melhor Jogo Brasileiro

  • Adore (Cadabra Games), do Brasil
    Justificativa do júri: “Contando com uma direção de arte interessante e jogabilidade fluida, o jogo representa bem o crescimento do cenário de desenvolvimento de games brasileiros”.

Melhor Jogo da América Latina

  • Quantum League (NGD Studios), da Argentina
    Justificativa do júri: “Com produção criativa e muito bem executada, o game promove uma releitura interessante do gênero FPS”.

Melhor Arte

  • GRIS (Nomada Studios), da Espanha
    Justificativa do júri: “O jogo é, em si mesmo, uma obra de arte”.

Melhor Narrativa

  • Forgotton Anne (ThroughLine Games), da Dinamarca
    Justificativa do júri: “Com um mundo imersivo e um voice acting emocionante, o game trabalha de maneira completa os aspectos narrativos de um jogo”.

Melhor Gameplay

  • JUMPGRID (Ian MacLarty), da Austrália
    Justificativa do júri: “Ele é super divertido, fácil de aprender, com uma curva de dificuldade progressiva, que torna o jogo tão desafiador quanto viciante“.

Melhor Som

  • Unheard (NEXT Studios), da China
    Justificativa do júri: “Tem sólido conceito de criação, utilizando os elementos sonoros como parte essencial das mecânicas do jogo”.

Inovação

  • Pixel Ripped 1989 (ARVORE Immersive Experiences), do Brasil
    Justificativa do júri: “Interessante proposta de metagame, que aproveita ao máximo as potencialidades espaciais e mecânicas da realidade virtual”.

BIG Impact: Educacional

  • Cidade em Jogo (Fundação Brava e Flux Games), do Brasil
    Justificativa do júri: “Proposta bastante relevante para a educação política. Destaca-se ao exigir do jogador competências como reflexão sobre os desafios e priorização de tarefas”.

BIG Impact: Questões Sociais

  • Marie’s Room (like Charlie), da Bélgica
    Justificativa do júri: “Uma narrativa muito bem construída, aliada ao impressionante voice acting, garantem a este jogo um potencial de impactar e discutir questões relevantes a partir de uma perspectiva feminina e atual”.

BIG Impact: Melhor Jogo de Diversidade

  • Huni Kuin: Yube Baitana (Bobware/Beya Xinã Bena), do Brasil
    Justificativa do júri: “Destaca-se ao promover o povo Kaxinawá, trazendo elementos de sua cultura para a construção do jogo. Visibilidade fundamental no cenário contemporâneo”.

Melhor Jogo de Estudante

  • Burning Daylight (The Animation Workshop), da Dinamarca
    Justificativa do júri: “Com uma atmosfera imersiva aliada com incrível direção de arte e narrativa, este jogo revela que a criatividade e a vitalidade dos games de estudantes estão atingindo um patamar cada vez maior”.

Melhor Jogo Mobile

  • Starlit On Wheels (Rockhead Studios), do Brasil
    Justificativa do júri: “Bem desenvolvido e otimizado para plataformas mobile, o game se destaca pelas personagens carismáticas e excelente sistema de customização”.

Melhor Multiplayer

  • Spitlings (Massive Miniteam GmbH), da Alemanha
    Justificativa do júri: “Com uma produção cuidadosamente executada, o jogo garante uma divertida experiência couch fun com os amigos”.

Melhor Jogo Infantil

  • It’s Paper Guy! (The Paper Team), da França
    Justificativa do júri: “Divertido e cheio de personalidade, o jogo cativa crianças de todas as idades”.

Melhor Jogo XR/ VR

  • Moss (POLYARC GAMES), dos Estados Unidos
    Justificativa do júri: “Com personagens carismáticos, gráficos surpreendentes e desafios interessantes, Moss expande os conceitos de desenvolvimento para realidade virtual”.

BIG Brands

  • Authentic Game Oficial (Little Giants Studio), do Brasil
    Justificativa do júri: “Agrega grande valor ao cliente por meio de um jogo divertido, completo e cativante”.

Humble BIG New Talent Award

  • Space Routine (Menic Games), da Argentina

Nordic Game Discovery Contest

  • Grashers (Pink Array), do Brasil

Melhor Jogo pelo Voto Popular

  • Spaceline Crew (Coffeenauts), do Brasil

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.