Cine Olido exibe O Labirinto da Solidão, inspirado na obra homônima de Octavio Paz

No dia 27 de maio, às 19h30, o Cine Olido exibe a première do filme O Labirinto da Solidão, inspirado na obra homônima de Octavio Paz. O filme é escrito e dirigido por Raquel Freire, jornalista que cresceu na periferia de SP e que encontrou no cinema um meio para expressar seus pensamentos e observações.

O Labirinto da Solidão foi produzido pela Somaê Filmes, de maneira totalmente independente e colaborativa, sem recursos de editais ou patrocínio. É um média metragem de guerrilha, no qual a vontade de fazer cinema, somada ao esforço e “mão na massa” traz como resultado um filme que promove uma reflexão sobre identidade, escolhas de vida e loucura.

O filme é dirigido por Raquel Freire, que já demonstra sua afinidade com temas que colocam a mulher em foco e com questões sociais contemporâneas. Entre seus trabalhos, vale destacar o documentário Girls On Fire: Do Jogo Para a Vida e os curtas metragens Match – que acumula quase trinta seleções em festivais pelo mundo, e o recém lançado Mood, que aborda o uso demasiado das redes sociais e a interferência no humor e na produtividade. Além dela, o elenco é predominantemente feminino.

O filme mostra, ainda, que é o cinema independente (uma vertente do cinema brasileiro) resiste à falta de recursos e investimentos e mostra que é possível produzir a partir do trabalho em equipe e da paixão pela sétima arte.

SERVIÇO

O Labirinto da Solidão
Onde: Cine Olido | Av. São João, 473 – São Paulo/SP
Quando: 27 de maio
Horário: 19h30

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.