Blindspot | 3×01 – Back to the Grind

Como estava com saudades de Blindspot! Mesmo sentindo uma escorregada no final da temporada passada, a série mantém um ritmo gostoso e este retorno não poderia ser diferente. Logo de início temos tudo resolvido, personagens antigos com mais destaques, junção da CIA e FBI no caso e Roman mais doido do que nunca, o que é legal.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Muitas coisas aconteceram após eles pararem a 2ª fase da Sandstorm, e destruírem Shepherd. Com momentos felizes Jane e Kurt se casaram, Patterson foi para o Vale do Silício, Tasha para a CIA trabalhar com Keaton e Reade subiu umas posições no FBI com Eleanor, mas a grande surpresa ficou por conta da entrada de Rich Dotcom para ajudar o FBI a resolver alguns casos.

A cena final da temporada passada logo é explicada, pois um ricaço colocou 10 milhões pela cabeça de Jane e ela resolveu fugir para não trazer mais problemas para Kurt, então Roman começa a ligar os pontos e arma novas jogadas para reuni-los e com isso temos até as novas tatuagens em Jane, que sinceramente, ficou linda a luminescência delas.

Zapatta, Patterson e Reade foram sequestrados e leiloados na Venezuela, enquanto Roman marcou de encontrar Jane e Kurt na Itália, mostrando que a série realmente ficará mais global. O único problema é que tudo se resolve muito rápido, mas por outro lado, deixaram bastante espaço para mostrar que todos ali tem seus segredos…

Ri com Patterson tendo um affair com Rich, estou curioso para saber o que Jane está escondendo, e Kurt, o que ele realmente aprontou? Roman sabe demais e já quero saber o que ele pretende com esses joguinhos. Tasha e Keaton com o lance da libélula, assim como Reade e Eleanor, também estão cheios de mistérios… Quero ver eles lidando com tudo isso e ainda terem que formar uma força-tarefa entre FBI e CIA.

Espero que agora a série possa mostrar mais em sua 3ª temporada, pois Blindspot é muito gostosa de se assistir e quando vemos estamos encantados por estes personagens, sou fã da Patterson, e quero mais mistérios, quebra-cabeças e pistas espalhados agora pelo mundo. A ideia de transformar as tatuagens novas com as antigas em um quebra-cabeças 3D foi genial. Tomara que Martin Gero coloque as coisas nos eixos.

OBS: Ainda não foi identificado se já mensagens ocultas nos títulos dos episódios dessa temporada. Assim que tiver informações eles serão atualizados nas resenhas adiante.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.