Blindspot | 2×16 – Evil Did I Dwell, Lewd Did I Live

E temos um novo espião dentro do FBI e ele é quem menos esperamos, ou melhor, está em quem menos esperamos e a situação que Blindspot traz para expô-la foi bem interessante. Infelizmente a série fica nesse vai e vem e Borden não teve o destino que eu queria…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Logo de início descobrimos que Nas foi pega por alguém de Shepherd, mas a questão é que ninguém sabia de seu encontro com seu informante e então eles criaram uma emboscada para o mesmo. Acaba que nessa emboscada descobrem que o informante é ninguém menos que Cade. A motivação dele para se virar contra Shepherd também é bacana, já que ele e Markos eram muito conectados e acaba que seu grande amigo é morto por Oscar, que por sua vez foi morto por Jane.

A grande questão é que Cade os ajudam a ir até um ponto onde Shepherd deveria estar, mas só encontram um corpo o que abre a ideia de que há alguém infiltrado no FBI. Adorei ver que a porrada que Patterson levou teve um significado, já que ela teve implantado em seu dente um dispositivo de escuta de ondas curtas que eram retransmitidas pelas antenas de celular. A saída foi inteligente e ela finalmente se ligando que os ruído que ouvia não eram do trauma e sim do aparelho foi sensacional.

E eles então viraram a mesa e emboscaram Borden ao usarem informações falsas. O grande problema é que ninguém sobreviveu para ajudá-los e Kurt ficou puto, mas o melhor foi ver Patterson confrontando Borden. Infelizmente não durou muito. Foi bacana o diálogo e a dor dela, todo o ódio na cena, mas ele acabou se explodindo, não dando para gerar um conflito maior para mais adiante. Sem Borden Shepherd perde um pouco de sua inteligência, mas no fim acaba que parece pegar Jane e Oliver quando eles estão desprotegidos. O fim do episódio é com os dois sendo sedados.

O drama dos personagens, mais Reade, não foi descartado. Interessante ele se abrir para Zapatta, mas precisou de uma dose de pressão, principalmente com o FBI fazendo testes randômicos de drogas no sangue. As questões foram jogadas a mesa, Reade não teve coragem de contar a Kurt, então Zapatta se adiantou, pois quer o melhor para o amigo, tomando uma atitude que Patterson não teve. O bizarro é que seu teste deu negativo…

Blindspot segue instigante e é bom vê-los ganhando uma, mas faltam adentrar mais a trama de Sandstorm.

A nova mensagem escondida nos títulos, somando a letra do meio de cada um deles para formar “KURT WE L”, e dessa letra, não importa o lado, tem a mesma forma:

  • K | nor i nigel aKa leg in iron
  • U | droll autumn Unmutual lord
  • R | devil neveR even lived
  • T | name noT one man
  • W | borroW or rob
  • E | draw o caesar, Erase a coward
  • L| evil did i DwelL, lewd did i live

Fico por aqui, comentem e to be continued