Billions | 4×01 – Chucky Rhoades’s Greatest Game

E Billions está de volta! Jogos de poder, elenco afiado e uma trilha sonora empolgante, a série mostra que não deixará barato para ninguém. Chuck e Bobby terão que se virar para ter o que perderam de volta, e até mesmo Wags chega a pagar por isso.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Taylor está conseguindo montar uma grande equipe, mas dentro de sua empresa tem infiltrados de Bobby, que sabotam e pegam pessoas que ela está de olho para trabalhar com ela. Só que ela sabe disso e age de forma mais discreta. Achei muito bacana a maneira como ela chegou no Sheik Árabe, e como ela teve que entender que precisa fazer alguns sacrifícios em prol de algo. Taylor ficou divina de vestido e cabelão.

A questão é que Wags logo identificou os planos dela e ao lado de Bobby traçaram um plano de passar a frente disso, só que ele foi pego. Com WAgs desaparecido, Bobby quase surtou, e fez o possível para chegar nele, só que descobriu algo ainda pior, o russo Andolov o coloca contra a parede deixando claro que se ele se meter com Taylor, ele irá agir.

Com Wags ao seu lado, Bobby sabe que deve dar um passo para traz, mas seu amigo deixa claro que eles não irão temer a oligarquia russa.

Já Chuck busca uma forma de se manter relevante, não piorar a situação de seu nome diante da corte. Fazer acordos, correr atrás de planos, fazer bebedeiras para estar próximo as pessoas. Os jogos de Chuck são muito bem expostos e acho legal que Wendy a todo instante está ao seu lado. Seu pai faz questão de esfregar em sua cara que é o nome dele que ele está estragando.

Impossível não terminar Billions querendo o próximo episódio para entender esse paranoico jogo de poder que Chuck e Bobby entraram.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.