Billions | 2×08 – The Kingmaker

Uma coisa que não espero em Billions é por enrolação, pois a série consegue desenhar suas tramas e ir nos surpreendendo a cada episódio, e se este 8º ainda não foi o ápice, eu realmente não sei o que esperar pelos próximos 4 que irão concluir a temporada. A construção de seus personagens e seus dramas é surreal, um trabalho impecável!

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Engraçado que Chuck não tira Bobby de sua mente, mesmo quando está focado em sua carreira política, e para ajudar, seu pai os coloca na mira do bilionário. O pequeno problema é que Chuck quer mirar o teto de vidro de Bobby, ao mesmo tempo que constrói o próprio, usando da velha politicagem para tirar um adversário político do páreo.

Bobby faz o impossível para ter um contato com Foley, mas sua mira sempre está longe daquele que conseguiu tirar o investimento de Sandicot para o cassino, e quando consegue ficar cara-a-cara com o responsável de toda a situação, ele zomba, lembra das conversas que teve anteriormente e não consegue nada, a não ser criar mais um rival na política que faz questão de lembrar de onde ele veio.

Enquanto isso, Chuck faz o que é preciso para tirar Buffalo de sua frente e mostrar seu valor a Foley, mas faz isso da pior maneira possível, ameaçando-o com o caso de seu filho gay. Chuck usa armas poderosas e mostra as garras para o seu desejo, e a trama desenha isso de forma incrível, ainda mais quando vemos Chuck Jr e Sr. juntos argumentando as coisas que fazem e para onde eles miram o destino das coisas.

A questão é que Chuck não enxerga os próprios vacilos, como a própria utilização de algo baixo para tirar Buffalo do páreo, ou os próprios calos, como as saídas masoquistas, a esposa, que já teve um caso, e ele mesmo saindo com uma mulher de sua aula de arte marcial. Belos relatórios para Hall usar e Bobby poder derrubar o adversário. E falo pois agora ele sabe que tem dedo dos Rhoades na jogada de Sandicot e nas conversas de Foley. Confesso que foi foda ver Bobby usando um ex-funcionário para chegar neles e deixar claro que o vacilo que o funcionário causou nunca será perdoado, mas que ele sempre pode ser útil.

Agora é guerra e é tudo isso que quero ver em jogo… Mas vamos para os outros dramas…

Wendy e sua conversa com Taylor é incrível! Isso podemos sempre elogiar na série, seus diálogos e seus papos sempre cheios de conteúdo e muitas referências, incluindo até um diálogo com momentos Twin Peaks. Os conselhos de Wendy para Taylor são importantes para manter a garota bem pé no chão, mas senti falta de mais um diálogo envolvendo Wendy e Bobby sobre a saída de um funcionário, ficou muito no ar.

E Taylor é importante para mostrar o valor de Mafee, que aqui foi bem usado por Wags a favor da Axe Capital. Mafee conseguiu algum investidores, mas Wags pensou aidna mais longe, o que Bobby sempre pede a seus funcionários, e com seus ótimos diálogos conseguiu satisfazer o ego de Mafee e ainda levar ele e alguns investidores ao local onde estaria um homem do alto escalão da Spartan, empresa que já tem os contratos com a Axe Capital. O que ele conseguiu foi um grande desconto e remodelagem do mesmo para a Axe, mostrando a Mafee como pensar.

Um momento que fica na memória e já quero ver as consequências é a ida de Lara para Sandicot para compreender as coisas por lá e ver onde pode interagir. Além disso, Chuck já sabe como pode entrar para conseguir o norte indo além da ajuda de Foley e, claro, tem a ver com o desmanche que Bobby está causando por lá.

Billions sempre sagaz, sempre trabalhando todos os seus personagens e mostrando a importância de cada detalhe para a construção de uma trama sólida.

Fico por aqui, comentem e to be continued