Billions | 2×03 – Optimal Play

E Taylor já é uma personagem fundamental a Billions. A sua construção segue intensa e nos mostra uma mente equilibrada e que precisa de diversos estímulos para sair de sua zona de conforto, criada devido a inúmeros problemas que sofreu. Colocá-la próxima a Bobby é levá-la ao máximo e mostrar um potencial incrível.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Com um campeonato de poker a vista e a possibilidade de destruir Krakow em um momento de total confiança, principalmente perante a muitas pessoas e Wendy, Bobby coloca a sua melhor opção para ir para cima dele. O trabalho para convencer Taylor é bem legal, desde as conversas com o próprio bobby, até o seu momento com Gus, que lhe dá um verdadeiro sacode. Quando começa o jogo em si, ela mantém a calma diante de um convencido Krakow e este leva uma surra e sai humilhado.

Fica evidente que Taylor será de grande importância ao lado de Bobby quando Chuck for para cima de Lawrence, ou ela pode simplesmente fazer o certo e compreender as implicações das coisas que pode fazer. Acredito que se ela passasse com Wendy seu potencial seria ainda mais elevado.

Wags com Lara também foi legal, ele todo cheio de si e colocando a sua disposição em cima de um medicamento liberado que lhe dá energia e dali ela tira a ideia para um negócio ao lado de Mo, e com inúmeras enfermeiras, no dia após o poker, onde todos estariam detonados, ela chega com soros desse medicamento para trazer ânimo a eles.

Agora, Chuck correndo contra o tempo sempre é bom, principalmente com ele desconfiando de Bryan e todos ao seu redor, mas ele pede por isso por não abrir sua motivação para ir para cima de Lawrence. Sacher e seu pai foi legal, mas ela conversando com Dake e os dois compreendendo o método de trabalho um do outro mostra que ela tem potencial para mais, e não duvido que seja ela quem irá passar a perna em Chuck.

Restou para Bryan ficar focado na aeromoça que poderia ferrar Lawrence. A princípio rola muitos flertes e ameaças, mas quando ela consegue algo que pode realmente manchar a reputação e Lawrence ela explica que sabia que não fez nada de errado e que só ajudou eles por estar interessada em Bryan. Com uma peça fundamental ao seu lado, Bryan, Chuck e a procuradoria agora tem mais um homem forte ao seu lado, já que Lawrence o traiu pegando sua esposa.

Com uma 3ª temporada confirmada pela Showtime, e eu torcendo para que mantenha a parceria com a Netflix, Billions instiga e nos leva a torcer por todos os seus personagens, mas novamente ressalto que o trabalho com Taylor é excelente, um trabalho de composição formidável de Asia Kate Dillon (Orange is the New Black).

Fico por aqui, comentem e to be continued