HQs & Mangás Resenhas 

Bendita Cura – Volume 1 | Resenha

Depois de um ano para conferir o volume um de Bendita Cura, finalmente o fiz, e foi uma experiência bem complicada… Complicada devido a trama da HQ de Mário César, que aborda um tema que é muito polêmico, a Cura Gay, mas de uma forma que nos envolve, principalmente a mim, que passei por algumas coisas mostradas na trama.

Em Bendita Cura ele escolhe primeiramente em manter as cores definidas como “de menino” e “de menina” em evidência, onde os personagens homens são sempre representados pela cor azul, enquanto as mulheres pelo rosa. Logo de início vemos Acácio não só usando roupas mesclando as duas cores, como ele está brincando de boneca, e é aí o meu primeiro baque, os surtos do pai ao vê-lo em “brincadeira de menina”, e depois a mãe decepcionada com o filho querendo “ser como ela”.

A medida que você avança a leitura, você vê os preconceitos que Acácio viveu na infância, em 1964, a adolescência complicada e toda a dor emocional e física que ele sofreu nesse processo. A trama viaja por pontos marcantes de sua vida, seja da primeira investida de uma garota para com ele, ou o rapaz que o vê como ele é e quase acaba sendo agredido por Acácio, que não entende o que passa consigo.

Ao procurar um médico para ajudá-los, sua família então vê a necessidade de correções físicas para “adestrá-lo” e nesse momento Mário coloca seu personagem em posição remetendo ao O Cão de Pavlov. Foi bem tenso…

É muito interessante chegar ao final da HQ e entender o tanto que pode passar em sua cabeça e o tanto que Acácio ainda irá aprender e sofrer.

Bendita Cura ganhou o prêmio Troféu HQ de melhor Websérie em 2019 e foi indicado ao Prêmio Jabuti. Seu segundo volume já está a venda.

FICHA TÉCNICA

Título: Bendita Cura – Volume 1
Autor: Mário César (@mas_que_mario)
Editora: EntreQuadros
Ano: 2018
Gênero: Drama
Páginas: 120
ISBN: 978-85-924-8820-8

Postagens relacionadas