Bates Motel | 5×08 – The Body

E os corpos estão expostos! Bates Motel começa a amarrar suas tramas e vai mostrando o mais intenso de seus momentos, além de trazer o melhor de seu elenco. Dylan ficou um pouco de fora neste momento, mas foi crucial na ideia de que Norman precisa dos medicamentos e é na delegacia que vemos o ápice de sua loucura com a Mãe.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Após assumir o assassinato de Sam e deixar claro que sabe onde está o seu corpo, Norman não tem muito o que fazer a não ser se isolar na delegacia e esperar os acontecimentos por si só. O problema é que a Xerife Greene já sabe dos corpos de Jim e agora o de Audrey, a mãe de Emma, e tudo isso a leva até Norman, por conta do que disse.

Enquanto isso, Dylan leva Julia para ajudar o irmão, pois ele precisa de uma advogada. Sem mostrar muito a que veio, ela parece bem avulsa, mas é na delegacia ainda que as coisas ficam sensacionais, pois a Mãe toma conta do corpo de Norman, com direito a bater com sua cabeça na privada para desacordá-lo e “controlar” seu corpo. Sério, impossível não ficar eufórico quando vemos Vera Farmiga colocando a roupa de Freddie Highmore e assumindo os seus trejeitos.

Com Norma de posse do corpo de Norman, ele começa a falar coisas que não tem muito a ver para Greene, que estranha a mudança de atitude dele, ficando mais arrogante e com a língua afiada para cima dela. Mas o problema é que um tempo após os encontros o corpo de Sam é encontrado. Falando em Sam, Madeleine compreende o que houve com seu marido só em olhar para Norman, uma vez que ele a olha com um jeito obcecado que ela nunca viu, sem saber que ali era a personalidade da Mãe que o dominava.

Com a polícia descobrindo os corpos, o destino de Norman vai sendo selado…

Enquanto isso, Romero consegue escapar da casa da amiga com uma arma e vai direto para a casa dos Bates e lá começa a alucinar com Norma, vendo sua “alma” na sala, no quarto e acaba indo parar no meio do porão deles. Ali ele dá de cara com Chick, que está completamente fora de si, mostrando saber a verdade e não agindo para Norman ter o que merece. Falando se seu livro ele acaba sendo morto com um tiro no meio da cabeça.

Amarrando suas tramas e nos apresentando uma temporada intimista, mas ao mesmo tempo “explodindo” o universo de Norman, Bates Motel continua instigante e, mais do que nunca, envolvente. Farmiga e Highmore seguem dando um show!

Fico por aqui, comentem e to be continued